Paraíba realiza campanha para incentivar doação de órgãos e tecidos a partir de sexta

    0

    O Governo do Estado, por meio da Central de Transplante, inicia nesta sexta-feira (25) a 15ª Campanha Estadual para Doação de Órgãos e Tecidos, com o tema “Passe a vida adiante, doe órgãos”, e se prolonga até domingo (27). O evento começa com a atividade o ‘Trem da Vida’, às 7h30, na Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), em João Pessoa, com panfletagem, divulgação das ações da Central, além da sensibilização sobre a importância de doar órgãos.

    A ação continua dentro do trem, com a presença de um trio de forró, até Cabedelo e Santa Rita. A Campanha segue até domingo (27), com capacitações para profissionais de saúde, culto ecumênico, caminhada e o apelo para que a sociedade utilize as redes sociais com o objetivo de se declarar doadora.

    De acordo com a programação, ainda na sexta-feira (25), será realizada, às 14h, no auditório do Instituto de Assistência à Saúde do Servidor (IASS – antigo Ipep), uma palestra científica com o tema “Identificação e Manutenção de Potenciais Doadores de Órgãos”, para médicos, enfermeiros e estudantes da área de saúde.

    No sábado (26), acontecerá um culto ecumênico, às 15h, no auditório da PBTur, para familiares de doadores e receptores de órgãos e tecidos, além de profissionais envolvidos no processo de doação e transplante. O encerramento da campanha será no domingo (27), com a “Caminhada pela Vida”, saindo do Busto de Tamandaré, às 7h30, até o Hotel Tambaú.

    “A campanha tem o objetivo de sensibilizar a população e, consequentemente, aumentar o número de transplantes. E, além de querer a sociedade como aliada, também vamos focar nossas ações nos profissionais de saúde e estudantes da área, pois, a partir do momento que há o conhecimento, existe também o compromisso em ajudar no que for possível”, disse a coordenadora da Central de Transplante da Paraíba, Gyanna Lys Montenegro.

    Segundo Gyanna, no primeiro semestre de 2015, foram realizados 62 transplantes de córnea e 25 de rim. “Os transplantes acontecem de acordo com o número de doações. Precisamos mostrar que o transplante é importante para tirar do sofrimento tanto o paciente quanto os seus familiares, reintegrando-os a uma rotina de vida normal, pois acompanhar uma pessoa que precisa de transplante não é fácil. Tem que dar toda assistência, desde a ida aos serviços de saúde, até os cuidados dentro de casa, a exemplo da higienização e a comida diferenciada”, lembra a médica nefrologista.

    A coordenadora da Central de Transplante pede para que a sociedade utilize as redes sociais (Facebook; twitter; instagram; whatsapp), para se declarar doador de órgãos e tecidos. “Mesmo sabendo que quem decide é a família, mas cada um externando o seu desejo será formada uma grande rede de consciência para a importância do ato de doação de órgãos e tecidos”, sugeriu Gyanna.

    Sobre o Serviço – A Central de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos da Paraíba, vinculada à Secretaria de Estado da Saúde, foi criada com a finalidade de fazer busca ativa, receber notificação, captação e distribuição de órgãos e tecidos, conforme a Lei n.º 9.434/97. A Central desenvolve o Programa de Educação Continuada com cursos de capacitação profissional nas universidades, hospitais, escolas públicas, privadas e estabelecimentos empresariais.

    Para ser doador, basta manifestar o desejo à família. Cabe a ela a decisão sobre a doação. A Central de Transplante disponibiliza o telefone: (083) 3244-6192 para outras informações.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here