Ordem para incendiar ônibus em CG partiu de detentos do Serrotão, diz polícia

    0

    Investigações da Polícia Civil apontam que a ordem para atacar e incendiar ônibus em Campina Grande foi dada por presos que estavam no Presídio Regional do Serrotão.

    A informação foi confirmada na manhã desta segunda-feira (18) durante entrevista coletiva realizada na Central de Polícia, no bairro do Catolé.

    Desde a última quarta-feira (13) três ônibus coletivos foram queimados na cidade. O último caso foi registrado na noite de sexta-feira (15), no bairro da Glória I.

    Antes, um veículo foi queimado na quarta-feira (13) no bairro do Pedregal. O segundo caso aconteceu no mesmo dia, na área do distrito Jenipapo, onde bandidos realizaram um arrastão e atearam fogo no ônibus, mas o motorista conseguiu apagar o fogo com um extintor.

    Na coletiva desta segunda-feira, estavam presentes os delegados Henry Fábio, Iasley Almeida, Gualberto Isaias e Luciano Soares.

    Eles informaram que entre as quatro pessoas detidas no sábado (16) suspeitas de incendiarem os ônibus, duas delas são esposas de detentos que estavam no Serrotão e foram transferidos na quinta-feira (14) para o Complexo Penitenciário de Jacarapé, conhecido por PB1, em João Pessoa. Estes dois detentos são apontados como responsáveis por ordenar os ataques.

    As detenções ocorreram durante uma operação da Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social, comandada pelo secretário Cláudio Lima e pelo comandante-geral da Polícia Militar da Paraíba, coronel Euller Chaves.

    Os suspeitos foram presos com armas, drogas, recipientes com gasolina e coquetéis molotov.

    As informações são do Paraibaonline.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here