Oposição acionará auxiliar de Dilma na Comissão de Ética, revela Cássio Cunha Lima

    0

    Parlamentares da Oposição querem explicações sobre os encontros que o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, teve com advogados de acusados de envolvimento nos esquemas de corrupção descobertos pela operação Lava Jato da Polícia Federal, e irão acionar a Comissão de Ética da Presidência da República para apurar o caso.

    “Queremos convocar o ministro para que ele possa prestar esclarecimentos diante das versões contraditórias apresentadas até agora. Resta saber se a base aliada, que tem maioria, permitirá a convocação”, disse ao jornal O Globo o líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PB).

    Para o senador paraibano, a atuação de Cardozo é “incompatível” com o Ministério da Justiça. Cássio define o caso como um conflito de interesses. “Estamos diante de um visível caso de conflito de interesses. A presidente precisa dizer claramente para quem ela governa: se é para o PT e seu projeto de poder ou para o país”, destacou.

    Encontros
    Os encontros entre Cardozo e os advogados foram noticiados pela imprensa nos últimos dias. Nem todas as reuniões, segundo os jornais, constavam da agenda oficial do ministro. E pessoas que participaram dos encontros relatam que Cardozo teria dito frases como “fiquem tranquilos, o Supremo vai acabar soltando eles (os empreiteiros acusados de corrupção)” e que o governo iria utilizar de sua força nos tribunais para ajudar as empresas.

    A situação levou o ex-presidente do STF Joaquim Barbosa a pedir a demissão de Cardozo.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here