Obstinado, Romero admite até deixar o PSDB para disputar governo em 2018

“A política, muitas vezes, deve ser feita dissociada de sentimento partidário”, avalia tucano

0

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), está mesmo obstinado em ser candidato ao governo do Estado em 2018. Tanto assim que em declarações, nesta segunda-feira (11), a uma emissora de rádio de João Pessoa, não descartou nem mesmo a hipótese de deixar o partido se houver choque entre suas pretensões e a posição da cúpula do partido.

“Eu posso deixar o partido em algumas circunstâncias. Por exemplo: se o partido passar a pensar diferente do que eu penso”, emendou Rodrigues, lembrando que é extremamente partidário mas que são as pessoas que fazem os partidos e, como tal, devem ser valorizadas. “A política, muitas vezes, deve ser feita dissociada de sentimento partidário, pensando em fazer o bem às pessoas”, teorizou o alcaide campinense.

Romero chama a atenção para as mudanças que estão se processando com velocidade de um modo geral. Lembrou que é filiado ao PSDB desde o primeiro mandato como vereador de Campina Grande em 1992, quando ainda nem eram agregados à legenda, no plano nacional, políticos como Mário Covas e Fernando Henrique Cardoso.

Na Paraíba, o ex-governador Ronaldo Cunha Lima e o atual senador Cássio Cunha Lima eram filiados ao PMDB. Na prática, os dois deixaram o PMDB após a disputa de 98, quando José Maranhão se impôs como candidato à reeleição ao governo e foi vitorioso, derrotando nas urnas Gilvan Freire, que concorreu pelo PSB.

A respeito da emulação com o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, do PSD, que aspira a ser candidato das oposições ao governo do Estado, Romero Rodrigues expressou que a discussão sobre unidade das oposições não deverá ficar restrita à fixação em um nome para disputar o governo. Ele considera essencial que haja a discussão de outros temas, aduzindo que ainda falta tempo para a próxima disputa eleitoral.

Romero defende que até 2018 os partidos discutam em conjunto as reais condições de cada candidato potencial para representar a oposição na disputa. Romero não descarta o nome do senador Cássio Cunha Lima como opção relevante para a corrida ao Palácio da Redenção, mas mantém o seu próprio nome em evidência. Ele adverte, ainda, que não está se desviando do foco administrativo e acentua que as prioridades nesse campo continuam sendo levadas em conta.

“Toda a minha energia está focada na administração dos interesses do povo de Campina Grande. Tanto é assim que terminamos um grande evento (o maior São João do Mundo) e já demos ordem de serviço para a pavimentação de ruas, em mais de R$ 2,5 milhões de investimentos. A escolha do candidato para a eleição do próximo ano vai se refletir, em última análise, no resultado de um trabalho. É por isso que meu nome se mantém firme e forte à disposição do PSDB”, Romero. As informações são do blog Os Guedes.

 

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here