O projeto secreto da Wikipédia está deixando seus colaboradores confusos

0

É provável que você tenha lido que a Wikimedia Foundation, a organização não-lucrativa que financia e comanda a Wikipédia, quer criar uma ferramenta de pesquisa para competir com o Google. O que você talvez não saiba é que esse novo projeto está abalando a relação entre a Wikimedia Foundation e a comunidade de colaboradores da enciclopédia digital.

Em setembro do ano passado, a Wikimedia Foundation recebeu uma quantia de US$250,000 da Knight Foundation para a criação da “Wikimedia Knowledge Engine“, um “sistema capaz de recolher informações públicas e confiáveis na internet”, de acordo com um documento liberado no final da semana passada.

Até então, a existência da Knowledge Engine, conhecida hoje como “Wikimedia Discovery“, era novidade para a comunidade de editores da Wikipédia. Ao descobrir o projeto, o grupo afirmou que a natureza sigilosa não correspondia com o compromisso de transparência da instituição. Críticos de fora salientam que a iniciativa traz à tona as desavenças entre a Wikimedia Foundation, cada vez mais influenciada pela ética mercadológica do Vale do Silício, e os voluntários que mantêm a Wikipédia, o, diga-se, principal trunfo da fundação.

“A comunidade de colaboradores e a fundação estão cada vez mais distantes”, conta William Beutler, editor veterano da Wikipedia, jornalista e autor do blog The Wikipedian. “A comunidade é um grupo voluntário composto por pessoas que ajudam a Wikipédia por razões ideológicas. Do lado oposto temos a fundação, que tem cada vez menos integrantes da comunidade e cada vez mais funcionários ligados ao mundo técnico do Vale do Silício.”

“É um choque cultural”, acrescentou. “E ao que me parece, um choque cultural dos mais destrutivos.”

“Me pergunto se os membros da fundação, muitos dos quais vieram do Vale do Silício, estão entediados com a perspectiva de continuar comandando uma enciclopédia”

Você deve se perguntar: como uma simples ferramenta de busca está causando tanta confusão? Bem, em primeiro lugar, a Wikimedia sempre se orgulhou de sua política de transparência: seus planos estratégicos anuais e seus dados fiscais são disponibilizados ao público, e a Wikipédia sempre manteve um histórico completo de todas edições feitas no site.

A Knowledge Engine, porém, nasceu na surdina. Na verdade, nós nem sabemos muito bem o que ela é — os pronunciamentos oficiais da Wikimedia contradizem osdocumentos vazados que discutiam o projeto.

A comunidade da Wikipédia — os caras das antigas, os true – teme que a ferramenta de busca possa representar uma mudança paradigmática no foco da organização: deixe de ser um projeto de curadoria de artigos feito por humanos e passe a ser um processo automatizado.

O projeto secreto da Wikipédia está deixando seus colaboradores confusos

Um trecho do pedido de subvenção da Knight Foundation. Crédito: Wikimedia

Jimmy Wales, um dos fundadores da Wikimedia, afirma que as insinuações de que a instituição estaria tentando competir com o Google são “maldosas”, “completamente falsas” e “uma mentira completa”.

Wales e a Wikimedia Foundation já afirmaram que a Knowledge Engine aperfeiçoará o sistema de buscas da própria Wikipédia e de outros projetos da fundação, mas os documentos vazados e o próprio pedido de subvenção dizem o contrário.

O pedido afirma que a ferramenta “criará um modelo capaz de recolher informações públicas e de alta qualidade na internet”. O documento também eleva as expectativas ao sugerir que “ferramentas de busca comerciais dominam o mercado de ferramentas de busca da internet”, acrescentando que “o Google, o Yahoo e outras ferramentas de busca comerciais poderiam investir em projetos semelhantes, o que diminuiria o sucesso do projeto em questão”.

Documentos internos da Wikimedia Foundation vazados na semana passada descrevem a Knowledge Engine da seguinte forma:

“A Knowledge Engine By Wikipédia irá democratizar a distribuição de mídia, notícias e informações, tornando as informações mais relevantes da internet mais acessíveis e melhor selecionadas; em suma, uma ferramenta de busca de código aberto completamente livre de interesses comerciais. Nosso novo site será a primeira ferramenta de busca transparente da internet, e a primeira a carregar a reputação da Wikipédia e da Wikimedia Foundation”.

As particularidades da Knowledge Engine não importam para os colaboradores. O que importa é o sigilo e a história obscura que a cerca, afirmam Beutler e Liam Wyatt, um coordenador europeu da Wikipédia que se autodenomina como um “Wikivigilante“.

O mais importante, dizem, é que a Wikimedia não disponibilizou nenhuma dessas propostas aos membros da comunidade antes de aprovar o projeto. Segundo os documentos, a Knowledge Engine custará ao menos US$2.5 milhões nos primeiros anos e que irá demorar no mínimo seis anos para ser completado. Além disso, a ferramenta de busca não é mencionada em nenhum dos planejamentos anuais da Wikimedia disponíveis ao público.

O projeto secreto da Wikipédia está deixando seus colaboradores confusos

Modelos da ferramenta de busca.

“Uma ferramenta de busca é uma forma válida de expressar nossa missão”, disse Wyatt. “Nossa missão envolve transparência e colaboração, e uma ferramenta de busca secreta não combina com nada disso.”

Tudo indica que o desentendimento acerca da Knowledge Engine e do papel da comunidade em seu desenvolvimento está causando tremores na própria Wikimedia Foundation. No final do ano passado, James Heilman, um dos membros do Conselho de Administração da Wikimedia Foundation, foi dispensado. Heilman insinuou que sua tentativa de publicar o pedido de subvenção da Knight Foundation foi a razão de sua demissão.

“Pedidos de subvenção deveriam ser publicados no momento em que eles são enviados para os investidores em potencial”, escreveu Heilman em um post publicado no The Signpost, o jornal interno da Wikipédia. “Isso ajudaria a manter a responsabilidade daqueles no poder. Assim, não teríamos surpresas desagradáveis no futuro.”

O projeto secreto da Wikipédia está deixando seus colaboradores confusos

Um modelo da Knowledge Engine retirado de uma apresentação vazada.

Em uma página de discussão da Wikipédia, Wales definiu as afirmações de Heilman como “merda pura”, e disse que Heilman tinha “um comportamento padrão que, na minha opinião, fere nossa confiança e vai contra os valores da comunidade”.

Pouco após Heilman ser demitido, Siko Bouterse, ex-membro da comunidade da Wikipédia que trabalhou também na fundação, anunciou estar deixando a organização por questões de transparência.

Esses desligamentos e demissões representam uma mudança fundamental no interior da Wikimedia — e segundo Beutler e Wyatt, o drama da ferramenta de busca é apenas uma consequência dessa mudança. No fundo, essa mudança representa a transformação da Wikimedia Foundation em uma das empresas de tecnologia do Vale do Silício (muito embora ela seja uma organização não-lucrativa).

“É uma teoria da conspiração dizer que eles estão substituindo a comunidade de editores por um algoritmo, mas parece que eles estão seguindo nesse rumo”

Beutler acrescenta que cinco dos membros da diretoria da Wikimedia Foundationestão envolvidos com o Google e que Lila Tretikov, diretora-executiva da instituição desde 2014, começou sua carreira como engenheira de software no Vale do Silício. A Wikimedia Foundation não respondeu a nenhum de nossos pedidos de pronunciamento.

“Eu me pergunto se os membros da fundação, muitos dos quais vieram do Vale do Silício, estão ficando entediados com a perspectiva de continuar comandando uma enciclopédia”, disse Beutler.

Enquanto isso, o tráfego do Wikipédia tem caído desde que o Google começou a incorporar informações básicas de artigos da Wikipedia em sua página inicial. (Ao pesquisar algo sobre uma celebridade, por exemplo, podemos descobrir sua idade sem ter que clicar no artigo da Wikipédia). Se levarmos em conta a missão de expandir o conhecimento público, o fato dessas informações estarem vindo da própria Wikipédia pode ser considerado uma vitória, mas é importante lembrar que é uma ameaça para um site que depende de doações.

“Acho que eles estão com medo do Google não precisar mais deles”, disse Beutler. “E quando a ameaça é o Google, faz sentido criar uma ferramenta de busca própria”.

Wyatt diz que a criação de uma ferramenta de busca indica que a Wikipédia está descartando o toque humano dos editores voluntários em prol de um conteúdo automatizado.

“Tudo depende se eles acham ou não que essa ferramenta de busca pode substituir a comunidade editorial”, afirma Wyatt. “É uma teoria da conspiração dizer que eles estão substituindo a comunidade de editores por um algoritmo, mas parece que estão seguindo nesse rumo.”

Mas e quanto àqueles que acreditam que uma ferramenta de busca da Wikipédia, não sujeita à monetização ou propagandas, poderia ser benéfica? Beutler cita o Wikia Search, última tentativa (liderada por Wales) de desbancar o Google. O projeto fracassou rapidamente.

“Em um vácuo, a competição é algo bom”, disse Beutler. “Mas tentar construir uma ferramenta de busca que irá destronar o Google é loucura. Odeio acabar com os sonhos dos outros, mas é impossível fazer isso nesse prazo, ou com esse orçamento.”

Tradução: Ananda Pieratti

As informações são da Vice.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here