PSOL diz que greve de professores é tratada como caso de polícia em JP

    0
    O professor Nelson Junior e ex-candidato ao senado pelo PSOL da Paraíba, lamentou o comportamento da gestão petista em João Pessoa em relação às reivindicações dos professores da rede municipal. Para ele, não há respeito pela educação na gestão atual.
    “Na última  segunda-feira, participei do ato dos professores do município de João Pessoa por melhores salários e condições de trabalho. Entretanto me chamou atenção a falta de consideração do governo municipal pelos professores pessoenses. De fato os professores passaram toda a manhã na frente do centro administrativo sem que o prefeito os recebessem”, afirmou.
    Segundo Nelson, o prefeito Luciano Cartaxo, que na campanha eleitoral prometia uma mesa de negociação e muito diálogo com os servidores e que hoje opta por ignorar os professores e fugir de reuniões com a categoria. “Na verdade, o prefeito, além de não aparacer no Centro Administrativo, demonstrou sua falta de atenção para com a educação ao tratar o movimento como caso de Polícia, pois o secretário escalado para conversar com o movimento dos professores foi o Secretário da Guarda Municipal, Geraldo Amorim”, disse.
    Nelson Junior também estranhou a ausência da Secretaria de Educação do Municipal na mesa de negociação com os professores. “Contudo, foi um bom ato, com presença significativa de professores, o que serviu pra demonstrar ao prefeito Cartaxo que a categoria está unida em torno dos seus objetivos.A greve dos professores se resolve com diálogo. A educação merece respeito”, disse.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here