Nelson Júnior defende cobrança de impostos de grandes fortunas

    0

    Regulamentar a lei de impostos sobre grandes fortunas, reduzir a jornada de trabalho para 35 horas semanais e dobrar o piso nacional para professores são algumas das propostas do candidato a senador da República Nelson Júnior (PSOL). Em entrevista ao Paraíba Já o candidato detalhou suas ideias nestas áreas e lembra que desde a Constituição de 1988 existe a proposta de se cobrar impostos sobre as grandes fortunas, porém, passados 26 anos, o Brasil ainda não regulamentou esse imposto. “A nossa ideia se eleito senador é que seja cobrado imposto de fortunas acima de R$ 50 milhões. Com a arrecadação dos impostos, em torno de R$ 50 a R$ 90 bilhões, seriam destinados a investimentos nos municípios”, explicou.

    Seria 50% dos recursos para os 500 municípios com os menores índices de desenvolvimento humano (IDH), e os outros 50% direcionados a investimentos em Saúde, Educação, Cultura, Lazer, nas cidades de médio e grande porte. “A ideia é que o imposto arrecadado das grandes fortunas não entre no caixa do governo e os recursos sejam investidos na melhoria da qualidade de vida das pessoas”, disse Nelson.

    Um segundo ponto abordado pelo candidato é que é preciso criar um Sistema Nacional de Educação com atenção, pelo governo federal, do ensino fundamental ao ensino superior. Dessa forma as escolas teriam tempo integral. “Vamos defender que o professor tenha dedicação exclusiva na escola e para isto é preciso dobrar o piso nacional do magistério. Esses recursos viriam dos 10% do PIB, matéria aprovada recentemente”, afirmou.

    O candidato Nelson Júnior também defende a redução na jornada dos trabalhadores brasileiro, hoje de 44 horas semanais, teria redução para 35 horas. “Com isto, os trabalhadores teriam mais tempo para a família, para cuidar da saúde e para o lazer”, concluiu.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]