MST continua protestos e interdita sete trechos em rodovias na Paraíba

    0

    Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) realizam protestos em vários pontos da Paraíba na manhã desta quarta-feira (11). De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), até as 10h20, os manifestantes interditavam sete trechos de rodovias no Estado, cada um com cerca de 50 manifestantes ocupando os dois sentidos da via. Mas o próprio movimento informou que são 11 pontos de interdição.

    As interdições, de acordo com a PRF,  acontecem entre os municípios de Monteiro e Sumé, no Cariri paraibano, na cidade de Sobrado, na Zona da Mata; Remígio, no Agreste; nos municípios de Sousa, Patos, Olho D’água e Condado, no Sertão paraibano. Já o MST afirma que também está em Alhandra, Campina Grande, Taperoá e Queimadas.

    As manifestações começaram por volta das 7h e o trânsito está parado nas estradas. A PRF explica que a manifestação é pacífica e que agentes estão nos trechos interditados para garantir a segurança dos manifestantes e orientar os motoristas.

    Segundo Augusto Belarmino, da coordenação do MST na Paraíba, “as manifestações aderem a uma pauta nacional em busca da efetivação da reforma agrária e contra o modelo de produção transgênica”. Ele  disse que havia onze pontos de interdição de estradas federais e estaduais em toda a Paraíba e que a mobilização deve continuar até que o Ministério das Cidades dê alguma resposta às reivindicações.

    Prevenção
    Desde o início da manhã, uma equipe de 60 policiais militares em dez viaturas se posicionaram ao redor do quarteirão em que funciona o Centro Administrativo do estado. Segundo a polícia, o grupo se preparou para uma possível mobilização do MST no local.

    Mulheres
    Na terça-feira (10), um protesto do MST interditou por seis horas os dois sentidos da Avenida Epitácio Pessoa, em João Pessoa. O grupo realizou uma manifestação em frente às agências da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil. O protesto teve como objetivo exigir que a Caixa libere recursos para a construção das casas nos assentamentos rurais.

    As mulheres estão acampadas na sede do Incra, em João Pessoa, desde então e nesta quarta-feira (11), uma comissão deve participar de uma reunião na Granja do Governador às 10h para discutir a pauta com o governo do estado.

    Com informações do G1/PB

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here