MPF aciona Polícia Federal para atuar na investigação da obra da Lagoa

2

O procurador da República Yordan Delgado afirmou que a fase de depoimentos de empresários, engenheiros e Prefeitura de João Pessoa para dar explicações sobre as irregularidades apontadas no relatório da Controladoria Geral da União (CGU). Ele confirmou que acionou a Polícia Federal para atuar no inquérito.

“A investigação está no início ainda. Foi requisitado a instalação do inquérito para que a Polícia Federal também colabore na investigação e paralelamente a este inquérito policial que foi requisitado, tomamos algumas medidas dentro de nosso inquérito civil com a oitiva do representante da empresa Compec, que é a empresa responsável por maior parte da obra da Lagoa, sobretudo a parte da infraestrutura. também ouvimos o representante de uma outra empresa, JGA, que ainda não concluiu a execução do contrato dessa empresa, que é relacionado ao urbanismo”, explicou.

O procurador ainda afirmou que, ao analisar o relatório da CGU, percebe que as irregularidades apontadas competem, em quase a sua totalidade, à empresa Compec. “Porque as irregularidades apontadas são de infraestrutura, o desassoreamento da Lagoa. Quando a CGU solicitou que eles fornecessem as placas dos veículos que teriam feito o transporte do material retirado da Lagoa, foram verificadas as placas e constataram que não eram de caçambas. isso foi questionado ao sócio da Compec e a justificativa deles foi que o funcionário da prefeitura que anotava as placas teria trocado uma letra e ao trocar essa letra foi verificado outro veículo que não teria feito o transporte”, declarou

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here