Morre criador da revista Playboy aos 91 anos, nos Estados Unidos

0

Hugh Hefner, fundador da revista “Playboy”, morreu na noite desta quarta-feira (27), em sua casa em Los Angeles, nos Estados Unidos.

A confirmação da morte foi feita pela conta oficial da revista no Twitter durante a madrugada desta quinta-feira.

Hefner fundou a Playboy em 1953, ganhando edições em vários países. Em 2016, a revista americana decidiu não publicar mais ensaios nus. Porém, neste ano ela voltou atrás na decisão.

Celebridades lamentam

Celebridades e ex-coelhinhas da Playboy comentaram a morte de Hugh Hefner, que faleceu nesta quinta-feira, aos 91 anos. O fundador da revista masculina mais famosa do planeta foi lembrado pela modelo e socialite Kim Kardashian.

“Descanse em paz, Hugh Hefner. Tenho muito orgulho de ter feito parte do time da Playboy. Sentiremos sua falta. Te amo, Hef”, escreveu a mulher do rapper Kanye West.

Em seu Facebook, Paris Hilton lamentou a passagem de Hefner. “Muito triste pelas notícias sobre Hugh Hefner. Nos divertimos muito e temos memórias incríveis juntos. Sentirei sua falta todos os dias. Descanse em paz meu amigo”, disse a socialite e herdeira dos hotéis Hilton.

Em vídeo publicado nesta manhã, a atriz Pamela Anderson amarece chorando, com a maquiagem borrada, claramente abalada com a morte do amigo. “Eu sou o que sou por sua causa. Você me ensinou tudo sobre liberdade e respeito. Você era a pessoa mais importante da minha vida, fora da minha família. Você me deu a minha vida”, disse ela. “As pessoas dizem que eu sou sua favorita e eu estou em choque.”

Kendra Wilkinson, namorada de Hefner entre 2004 e 2008, disse em um comunicado que ele mudou sua vida. “Ele me tornou a pessoa que sou hoje. Não poderia estar mais agradecida por nossa amizade e pelo tempo que passamos juntos. Sentirei muito a sua falta, mas pele sempre estará em meu coração”, disse a modelo, atualmente com 32 anos.

No Instagram, a atriz Carmen Electra também homenageou o fundador da Playboy. “Sou muito grata a ele por ter confiado em mim para estampar diversas capas da Playboy. Obrigada por me introduzir nesse mundo. Não consigo parar de chorar, e imagino quantas coelhinhas estão chorando por você também”, escreveu ela.

Já o apresentador americano Lary King lembrou de Hefner por sua contribuição ao jornalismo e à liberdade de imprensa. “Ele era um gigante da publicação, do jornalismo, da liberdade de impresa e dos direitos civis. Ele era realmente original, e era meu amigo. Descanse em paz, Hef.”

As informações são do Papel Pop e O Globo

Comente

Camara Municipal

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here