Médico ataca seguidas diretorias do Treze e avisa que está fora do clube

    0

    Responsável pelo departamento médico do Treze por vários anos, Nelbi Fernandes está realmente decepcionado com a falta de cuidado do clube com o trabalho clínico que ele desempenhava. Por causa dos diversos problemas nesta temporada, o médico resolveu tomar uma decisão radical e garantiu que não volta mais para o clube. Ele foi além: soltou o verbo e fez duras críticas a diferentes gestores do Galo. Para ele, os erros não são exclusivamente desta diretoria, presidida por Eduardo Medeiros. Segundo ele, os problemas estavam acumulados e vem desde gestões anteriores, que não respeitavam as decisões do departamento médico em vetar jogadores, escalando-os para as partidas. A prática seguiu da mesma forma com esta diretoria, de acordo com o médico, e isso foi determinante para o médico entregar o cargo.

    “Eu dizia que tal jogador não podia ir para o treino, mostrando os exames, e ele ia participar do coletivo. Eu sempre pedi para não assinarem contrato antes dos exames, mas eles não me atendiam. Aí muitos atletas já chegavam machucados aqui para a gente tratar. Outros, mesmo sem estarem recuperados, iam para o jogo”, revelou o ex-médico trezeano.

    O médico Nelbi Fernandes ainda falou de vários casos específicos na temporada, como a constante ida do volante Alan Bahia ao departamento médico, a não participação de Hudson na Série C do Campeonato Brasileiro e sua relação polêmica com o treinador Givanildo de Oliveira.

    Muitas contratações – O agora ex-médico do clube elegeu a política de constantes mudanças no elenco e na comissão técnica como o principal erro do Galo da Borborema na temporada . Ao todo, o Treze contou com quatro treinadores e contratou mais de 100 atletas ao longo do ano. “Para mim, o maior erro do clube esse ano foi as inúmeras contratações que aconteceram. O primeiro treinador, Leandro Campos, contratava muito e sempre vetava os nomes que a nossa diretoria propunha. Só queria contratar os nomes que ele sugeria. O clube atendeu todas as exigências e depois ele foi demitido “, analisou.

    Colaboração GE/PB

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]