Manoel Júnior nega encontro com Cartaxo e dispara: ‘sou candidato a prefeito, não a vice’

0

“Eu sou candidato a prefeito, não sou candidato a vice não”. Foi assim que o pré-candidato do PMDB em João Pessoa Manoel Júnior refutou, em entrevista ao Paraíba Já, as especulações de que ele aceitaria a proposta do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) em formar uma grande frente contra a pré-candidatura do PSB, partido do governador Ricardo Coutinho, e aceitaria ser vice no projeto de reeleição do prefeito Luciano Cartaxo (PSD). As informações de bastidores ainda dão conta de que o senador José Maranhão (PMDB) estaria empenhado em convencer Manoel em aceitar essa empreitada e que o prefeito de João Pessoa estaria indo a Brasília nesta quarta-feira (06), para reunir-se com o peemedebista e acertar tal acordo. Algo que Manoel nega veementemente.

“Eu estive com Cássio na semana passada e a imprensa publicizou nossa conversa e foi uma reunião para tratar de apoio à nossa pré-candidatura. Maranhão nem em Brasília está. Ele está em São Paulo, só volta na próxima sexta-feira, pra você ver que as informações são efetivamente todas truncadas. Não existe isso, até já me ligaram para saber se eu tinha audiência com Cartaxo, mas não tem nenhuma audiência comigo. Se marcasse, eu receberia”, afirmou.

Ouça:

Para Manoel Júnior, a tese de sua desistência são informações plantadas por aliados de seus adversários políticos. “Minha pré-candidatura está firme, não existe essa especulação. Na verdade, a imprensa que recebe informações da Secom estadual e municipal sempre quis a retirada da minha pré-candidatura. É uma preocupação bilateral do PMDB ter candidatura, Então, toda semana tem um comentário diferente. Na verdade, eu nem me exaspero mais porque a gente já conhece o modus operandi”, declarou.

Muito se comenta de que Manoel estaria reduzindo o teor de suas críticas à gestão do prefeito Luciano Cartaxo e que estaria mirando suas investidas unicamente contra o governador Ricardo Coutinho. Mas ele negou que tivesse algum tipo de obsessão em apontar erros do socialista, rechaçando qualquer hipótese de mágoa do passado. “As críticas, como sempre as faço, são para ajudar qualquer gestor a corrigir rota, da mesma forma que faço críticas ao governador Ricardo Coutinho. Eu não só critico Ricardo, mas também a gestão municipal. Eu faço críticas à gestão da saúde, educação, infraestrutura à gestão municipal. Então essa carapuça não cai sobre minha cabeça não”, disse.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: redacao@paraibaja.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here