Sobre a arte de perder mais aliados: PT de CG sofre racha e pode não apoiar mais reeleição de Romero

    0

    Parece que 2012 ainda não acabou para o PT de Campina Grande. Isso porque mais uma reviravolta aconteceu nesta semana no seio petista campinense. O professor Hermano Nepomuceno foi eleito como primeiro vice-presidente do Diretório Municipal. Mas para quem não lembra, não custa nada registrar: ele já foi secretário do ex-prefeito e agora deputado federal Veneziano Vital do Rêgo (PMDB). E na rádio zum zum zum, Vené está cogitadíssimo na disputa pelo mais alto cargo executivo da rainha da Borborema.

    A eleição de Hermano ocorreu graças a uma bem articulada ação de seu grupo, após racha interno ocorrido no partido, entre o grupo do atual presidente, o ex-vereador Peron Japiassu, que quer que o partido apoie a reeleição do atual prefeito Romero Rodrigues (PSDB); e outros integrantes que tem posição contrária, a exemplo de membros do grupo liderado por Socorro Ramalho. Com o racha, houve uma articulação e Hermano acabou sendo eleito primeiro vice-presidente, por unanimidade.

    Em 2012, o PT também chegou dividido nas eleições municipais. O suplente de vereador Peron Japiassu chegou a ser indicado para compor a chapa encabeçada pela deputada Daniela Ribeiro (PP), como candidato a vice. Só que a ala contrária a decisão e a favor da tese de candidatura própria, entrou na Justiça e garantiu o direito de lançar candidatura própria. O então presidente do partido Alexandre Almeida saiu como candidato. Após o processo eleitoral, Alexandre foi destituído do cargo, e Peron Japiassú assumiu a presidência da legenda.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: redacao@paraibaja.com.br

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here