Luiz Couto destaca relatório da PRF sobre exploração sexual nas estradas do país

    0

    O deputado Luiz Couto (PT-PB) registrou no plenário da Câmara o relatório dos locais considerados vulneráveis à exploração sexual infanto-juvenil nas estradas brasileiras, apresentado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) no último dia 26 de novembro.

    Couto informou que a Bahia aparece com o maior número de pontos críticos ou de alto risco (62), seguido de Minas Gerais (53), Pará (53) e Goiás (36). “Esses estados apresentam ainda o maior número de municípios com pontos críticos ou de alto risco, sendo Minas Gerais em primeiro com nove municípios, Bahia e Pará com sete e Goiás com cinco”.

    O parlamentar relatou que foi verificado um aumento de 1.820 pontos mapeados em 2009/2010 para 1.969 em 2013/2014. Apesar disso, continuou, houve redução de 40% nos pontos considerados críticos, onde estão reunidas muitas variáveis de vulnerabilidade. “Em 2009/2010, foram identificados 924 pontos. Hoje são 566 os locais considerados críticos”.

    Luz Couto ressaltou que os dados apontam também que dentro de um universo de 4.220.975 indivíduos até 14 anos, nesses municípios, 1.103.107 deles, ou 26,13% vivem em famílias pobres ou de extrema pobreza, com renda per capita de R$ 57,81. “Dessas, 259.058 estão dentro da população economicamente ativa, ou seja, estão trabalhando, trabalharam no mês anterior à pesquisa ou estão procurando emprego”.

    O petista afirmou que a pesquisa é importante para o combate à exploração sexual e os abusos sexuais de crianças e adolescentes, nas estradas brasileiras. Acrescentou que o foco do projeto é retirar essas crianças e adolescentes da situação de vulnerabilidade em que vivem.

    “Desde 2005, 4.321 crianças e adolescentes que já foram retiradas desta situação, das quais 188 até agosto deste ano. Ainda segundo o relatório, 69% das vítimas são meninas, 22% transgêneros e 9%, meninos”, completou.

    Luiz Couto parabenizou a PRF, a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, a organização Childhood Brasil e a Organização Internacional do Trabalho (OIT) pelo serviço realizado.

    Projeto Mapear

    Os dados são do Projeto Mapear, da Polícia Rodoviária Federal, que identificou os pontos de risco para a população infanto-juvenil nas rodovias do país. Os pontos críticos são aqueles onde se conjugam fatores como falta de iluminação, ausência de vigilância, local de parada de veículos, consumo de bebidas alcoólicas e prostituição de adultos.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: redacao@paraibaja.com.br

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here