Laudo aponta que traumatismo craniano é causa da morte de criança em Sumé

    0

    O laudo realizado em Everton Siqueira, de 5 anos, morto na cidade de Sumé, Cariri do Estado, foi divulgado na tarde desta quarta-feira (21). A perícia constatou que nenhum órgão foi retirado do garoto. Segundo o delegado João Joaldo, que trabalha nas investigações, a morte foi causada por traumatismo craniano provocado por uma pancada na cabeça e não pelos cortes feitos no tórax.

    As informações da perícia apontam ainda que o sangue de Everton foi retirado e aparado em um balde. O delegado investiga, porém, as contradições nos depoimentos sobre o destino do sangue. Um dos acusados Etin, que está preso em Monteiro, afirmou que a mãe levou o sangue para casa. Ela nega e diz que o sangue ficou no local com os envolvidos, inclusive afirmando que viu quando Paulistinha aparava o sangue do filho em um balde.

    Conforme o laudo Etin mentiu a Polícia quando disse que uma parte do fígado e um olho teriam sido retirados do corpo de Everton.

    A Polícia vai continuar investigando para saber para onde foi levado o sangue do menino. Uma hipótese a ser considerada é de o material pode ter sido encaminhado para outra cidade ou estado.

    Relembre o caso – Uma criança de apenas cinco anos de idade foi encontrada morta no município de Sumé, no Cariri paraibano, na manhã desta terça-feira (13). Segundo informações da polícia, o menino teve o pênis cortado e foi espancado.

    O corpo estava abandonado em um terreno baldio. Além do corte do órgão genital, o tórax da criança foi aberto. Ele estava desaparecido desde o domingo (11), véspera do Dia das Crianças. As informações são do portal Tambaú 247

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here