Jovem acusado de estuprar a própria irmã de 11 anos é preso na Paraíba

    0

    Policiais civis da cidade de Pirpirituba, no Brejo Paraibano, em parceria com a Delegacia Especializada de Atendimento a Mulher (Deam) e com apoio de policiais da Central de Polícia de Guarabira, prenderam, na tarde desta quarta-feira (6), Djair Joaquim da Silva, suspeito de estuprar a irmã, que na época tinha 11 anos. O crime aconteceu em 2012.

    Logo após o crime, Djair ainda chegou a ser preso, mas foi liberado por força de um Habeas Corpus e respondia o processo em liberdade. Em 2015, ele foi julgado e condenado a 12 anos de prisão em regime fechado pelo crime de estupro de vulnerável. Quando soube da sentença, Djair fugiu da cidade.

    A partir daí, as investigações começaram para saber o paradeiro de Djair, que passou a ser foragido da Justiça. Várias buscas foram realizadas na região, até que na manhã desta quarta-feira policiais da Delegacia de Pirpirituba receberam uma ligação feita para o 197, Disque Denúncia da Secretaria da Segurança e da Defesa Social (SEDS).

    O denunciante informou para os agentes de investigação o local onde Djair podia estar escondido. Eles entraram em contato com os policiais da Delegacia da Mulher de Guarabira, que seguiram para a cidade. Lá foram realizadas várias diligências até encontrar o suspeito e cumprir o mandado de prisão expedido pela Justiça.

    De acordo com o delegado seccional, Walber Virgulino, esta prisão foi uma resposta à população que na época do ocorrido ficou muito chocada com o crime e que clamava por Justiça. “A Polícia Civil não vai dar trégua aos criminosos. Djair cometeu um crime bárbaro, estuprou a própria irmã que na época tinha apenas 11 anos. A família e a sociedade precisavam de uma resposta e ela foi dada”, afirmou o delegado.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here