Jornalistas prestam homenagens ao cronista esportivo Fernando Heleno

0

A Crônica esportiva paraibana amanheceu de luto na última quinta-feira (4). É que morreu por insuficiência renal e respiratória, com falência múltiplas dos órgãos, o radialista, professor universitário aposentado, advogado e ex-auditor fiscal, Fernando Heleno Duarte, aos 75 anos de idade.

Com passagens por diversas rádios, comandando programas esportivos, com destaques para a Tabajara, Correio da Paraíba, Sanhauá, CBN e Arapuan, Fernando Heleno teve seu corpo velado durante todo o dia de ontem, no Cemitério Parque das Acácias, no conjunto José Américo, em João Pessoa, local onde foi sepultado às 16h.

Com a morte do comentarista esportivo, profissionais da imprensa paraibana, a maioria envolvida com a crônica esportiva, lamentaram a perda de um dos maiores profissionais da radiofonia brasileira, com relevantes serviços prestados à comunicação.

Para o jornalista e radialista, Stefano Wanderley, da Rádio Tabajara, um profissional capacitado que ensinou muito e deixou uma postura forte de comentar. “Perdemos outro profissional de renome da radiofonia paraibana e nordestina. Fernando será sempre lembrado por todos que admiravam”, frisou.

O radialista Ilomar Araújo, que pertence aos quadros também da Rádio Tabajara, é outro que se solidarizou com a família e lamentou a perda de um radialista sincero, honrado e eficaz nas avaliações. Segundo ele, perde a crônica e o esporte de uma maneira geral. “Um professor e amigo de todas as horas que nos deixou. Que Deus o tenha em bom lugar”, disse.

O plantonista esportivo Bernardo Filho, da equipe de esportes da Rádio Sanhauá, declarou que ficou muito triste com a perda de um amigo e irmão, que sempre admirou pela coragem em falar a verdade. “A crônica perdeu um guerreiro que sempre lutou pelas causas do esporte paraibano. Desejo descanso eterno para Fernando”, observou.

Lima Souto, apresentado do Programa Jogo Aberto Paraíba disse que “foi Fernando Heleno que lhe revelou para o cenário esportivo do Estado e que sua ida para outro mundo representa uma perda irreparável para a Paraíba”.

O presidente da Associação dos Cronistas Esportivos da Paraíba (ACEP), João Tomé Camurça, lamentou a morte de um profissional que deixou sua marca em praticamente todas as rádios do Estado, sempre comentando com imparcialidade as notícias esportivas da Paraíba. Ele frisou que Fernando deixou uma lacuna que ficará na história da comunicação esportiva da Paraíba. “Quando perdemos um irmão ficamos tristes, mas sabendo que ele estará perto de Deus. Deixou uma marca que só ele sabia fazer”, observou.

O radialista Adalberto Alves, que faz a cobertura do Campinense Clube, de Campina Grande, disse que foi uma perda irreparável para a crônica do Estado. “Só resta pedir a Deus pelo conforto da família que mais sofre neste momento. Foi embora um cronista que sempre foi guerreiro por onde trabalhou”, avaliou.

Um dos mais antigos comentaristas da Paraíba, Ivan Bezerra de Albuquerque, que pertence aos quadros da Tabajara, enalteceu a qualidade de um homem que dedicou uma vida ao esporte da terra com muita paixão. Segundo ele, um profissional que sempre foi tachativo e verdadeiro buscando colaborar no crescimento da crônica paraibana. “Em algum momento não agradava a muitos, mas sempre foi verdadeiro nas opiniões. Infelizmente perdemos um cronista autêntico que será lembrado por muito tempo”, comentou.

O presidente do Botafogo Futebol Clube, Guilherme Novinho, frisou que perde a radiofonia e o esporte do Estado pelo profissionalismo que sempre exerceu na carreira durante todo o período. “Heleno deixa uma trajetória de ensinamentos e conselhos para todos aqueles que lidam no esporte. Que esteja descansando no bom lugar”, disse.

Fernando Heleno Duarte era casado com a ex-vereadora Paula Frassinete e deixou três filhos. Estava internado por duas semanas no Hospital da Unimed, no bairro da Torre, em João Pessoa, vindo a falecer na manhã de ontem.

Além de comentarista esportivo, Heleno atuava como advogado, auditor fiscal e professor universitário. Ele também era conselheiro vitalício do Botafogo-PB, clube que presidiu por três meses em 1996. O velório e o sepultamento aconteceram no Parque das Acácias, no Conjunto José Américo. Em tributo ao cronista, a Federação Paraibana de Futebol (FPF) decretou três dias de luto e confirmou homenagens na terceira rodada do Campeonato Paraibano, marcado para amanhã, com a realização de cinco jogos. Na ocasião, haverá um minuto de silêncio antes do início de todas as partidas pelo Estadual da Primeira Divisão.

A Universidade Federal da Paraíba emitiu nota de pesar pelo falecimento de Fernando Heleno. A nota assinada pela Administração Central da UFPB lamenta o falecimento do comentarista esportivo que era professor aposentado do Centro de Ciências Jurídicas da instituição.

Cronistas, amigos, parentes, admiradores de Fernando Heleno e a população de uma maneira geral compareceram ao Cemitério Parque das Acácias para dar o último adeus ao comentarista.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here