A Livraria do Luiz, no centro de João Pessoa, há muito se tornou um ponto de encontro informal de jornalistas, intelectuais e artistas. E será neste ambiente, que tão bem acolhe a arte e a literatura, que será realizado, neste sábado (3), às 10h, uma sessão de autógrafos do primeiro livro de crônicas do jornalista William Costa, Para tocar tuas mãos – Chronesis (Editora Ideia, 162 páginas, R$ 30,00).

Para tocar tuas mãos reúne 42 crônicas e divide-se em três seções, separadas por epígrafes (“Porque tudo que acontece/acontece uma única vez”, Ferreira Gullar, “E a tua história/eu não sei”, Djavan e “Bela era a vida/no dia em que a vi”, William Costa), nas quais abordo, entre outros temas, metalinguagem, vivências no interior e na capital, natureza, sociedade, amor, saudade, amizade, literatura, filosofia e arte.

O livro é apresentado pelos escritores Marco Lucchesi (da Academia Brasileira de Letras), Maria Valéria Rezende (Prêmios Jabuti e Casa de las Américas) e Thiago Andrade Macedo, autor do romance “O silêncio das sombras” (A União, 2014). Para tocar tuas mãos reúne crônicas inéditas e outras já publicadas em jornais. Essas últimas, porém, foram todas reescritas, para efeito de harmonia entre a linguagem e as temáticas.

Na opinião da professora Maria Vilani de Sousa – que apresentou o livro por ocasião do lançamento, na Fundação Casa de José Américo-, Para tocar tuas mãos intercala experiência pessoal, erudição e linguagem coloquial, ao mesmo tempo em que demonstra grande sensibilidade poética e uma levada de humor. “Nada no seu texto é supérfluo ou frase-feita, não há metáforas gratuitas. Sua prosa é concisa, limpa, clara. Bonita e lírica, espécie de prosa com sotaque poético”, completa.

Comente

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here