Jô brinca com ameaça de morte após entrevista com Dilma: “Ainda bem que não tem data”

    0

    O apresentador Jô Soares usou o quadro “As Meninas do Jô”, em seu programa, para rebater a agressão que sofreu após entrevistar a presidente Dilma Rousseff. Ele foi insultado em uma pichação feita na calçada em frente ao prédio onde mora. “Morra, Jô Soares”, dizia a imagem. “Ainda bem que não tem data”, brincou o humorista.

    O artista ainda comentou que precisou dar explicação para as crianças que estudam em dois colégios localizados na região: “Aquilo só fez assustar realmente as crianças do bairro, porque tem dois colégios ali e eu tive que explicar a algumas porque deu medo. Eu disse que era coisa de torcida de futebol”.

    Jô também comentou as ofensas que foram feitas a Fernando Morais, seu amigo pessoal e responsável por divulgar a história na internet: “Também quero aproveitar esse assunto para agradecer demais a todas as manifestações de solidariedade e ao Fernando Morais, que foi vítima desse ódio fascista, que repercute pelas redes sociais. Olha a frase que usaram contra ele: ‘Não aparece ninguém pra matar esse homem?’. Isso me lembra um pouco dos tempos da ditadura”. E ainda emendou: “Todo mundo tem o direito de falar o que pensa”.

    O apresentador esclareceu ainda que os boatos de que ele havia reforçado a sua segurança não são verídicos. “Os boatos que correm são incríveis. Agora surgiu um de que eu reforcei a minha segurança. Eu não posso reforçar uma coisa que eu não tenho, eu não ando com segurança”.

    As informações são do Pragmatismo Político.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here