‘Japonês da Federal’ é convidado para participar de baile de Carnaval no RE

    0

    O agente da Polícia Federal Newton Ishii, que virou celebridade ao sempre estar presente nas prisões e apreensões da Operação Lava-Jato, foi convidado por Ricardo Carvalho e Paulo Braz, produtores do Siri na Lata, para aparecer no baile, que ocorre dia 29 deste mês, no Clube Português, no Recife. O convite já foi feito e estão negociando.

    O policial, que ganhou fama nas redes sociais como o “japonês da Federal”, deverá também ganhar um protótipo de máscara de Carnaval produzido pela fábrica Condal, no Rio de Janeiro. Entretanto, para não gerar problemas com direitos de imagem, a empresa deverá recorrer a um “japonês genérico”.

    Além disso, o agente vai virar boneco gigante no Carnaval de Olinda. O gigante irá vestir a farda e o colete característicos da PF, pesar entre 18kg e 20kg e medir 2,20 metros. Outro personagem da Lava-Jato que estará presente nas ruas da cidade pernambucana é o juiz Sérgio Moro.

    A fábrica em São Gonçalo abastece lojas de artigos carnavalescos há 57 anos e, desde o fim da ditadura militar prepara máscaras de políticos. As primeiras foram Tancredo Neves, Jânio Quadros e Ulisses Guimarães. Mas de acordo com a empresária dona da fábrica, Olga Valles, dona da fábrica, este ano não promete bons negócios para o empresa.

    “Em 57 anos, este tem sido o pior carnaval a nível de vendas”, comenta. De acordo com ela, em anos anteriores, a empresa chegou a vender 15 mil máscaras do ex-presidente Lula por ano.

    De acordo com a empresária, por causa do volume baixo de vendas serão produzidas apenas 200 peças da máscara do Japonês da Federal. Além do personagem algoz da Lava-Jato, ainda estão sendo fabricadas máscaras do Deputado Eduardo Cunha e do Senador Delcídio do Amaral.

    Newton também é tema de uma marchinha de carnaval que começou a circular na internet no mês de dezembro. Composta pelo advogado e compositor Thiago Vasconcellos de Souza, de 36 anos, em parceria com seus colegas músicos identificados como ‘Dani Batistonne’, ‘Jabolinha’ e ‘Tigrão’, a música homenageia a operação após o apelido de Ishii aparecer nos áudios das conversas de Delcídio.

    “Ai meu Deus/ me dei mal/ bateu à minha porta/ o Japonês da Federal!”, diz o refrão da música, que você pode conferir logo abaixo:

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: redacao@paraibaja.com.br

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here