Janot quer prorrogação das investigações contra Cássio, o “prosador”, na Lava Jato

0

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, solicitou uma prorrogação ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, para investigações das acusações contra senadores Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE), Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) e Fernando Collor (PTC-AL).

Janot pediu a redistribuição dos inquéritos abertos contra os parlamentares, pois para ele as investigações não possuem ligação com a Operação Lava Jato. Os senadores são alvos das investigações abertas com base nas delações premiadas de ex-executivos da empreiteira Odebrecht.

No caso de Cássio e Fernando Bezerra Coelho, Janot justificou que é necessária a prorrogação do prazo dos inquéritos, para que novas diligências referentes ao acusação de caixa 2 em campanhas eleitorais sejam realizadas.

O tucano também teria recebido R$ 800 mil e Fernando Bezerra Coelho teria sido beneficiado com R$ 200 mil por meio de caixa 2.

Já Collor, que anteriormente foi denunciado por receber propina da Odebrecht em 2010, é suspeito de ter incorrido nos crimes de corrupção ativa e passiva, além de lavagem de dinheiro. De acordo com as delações, o parlamentar teria recebido R$ 800 mil para auxiliar no atendimento dos interesses da empreiteira junto ao governo.

Os demais pedidos de redistribuição feitos por Janot dizem respeito aos deputados federais Nelson Pellegrino (PT-BA), Paulo Henrique Lustosa (PP-CE) e Vander Loubet (PT-MS). Todas as investigações tratam de caixa 2.

Comente

Camara Municipal

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here