Irreverentes, Virgens prometem arrastar meio milhão pela Via Folia

    0

    Considerado um dos blocos mais irreverentes da prévia carnavalesca, as Virgens de Tambaú prometem arrastar 500 mil foliões, no próximo domingo (08), pela Via Folia. As atrações dos diversos trios são Gilmelândia (ex-Banda Beijo) e Eletricaz, da Bahia, além dos artistas locais Jairo Madruga, Gracinha Telles, Liss Albuquerque, Raiany Stefany, Forró Bakana Elétrico e a Banda Megaxé. A concentração está prevista para as 16h, com o trajeto entre a Avenida Epitácio Pessoa e o Busto de Tamandaré.

    Além dos trios, um palco posicionado na dispersão (na praia) vai concentrar shows com as bandas Regaton, Osorno, a dupla Yuri e Will e o Clube do Samba. “Estamos homenageando os 100 anos do carnaval de rua de João Pessoa e para tanto, a Gil representa esse espírito caracterizado nas músicas que canta, na sua trajetória à frente de grandes blocos e pela grande empatia que tem com o público”, elogia Zeba Lyra, vice-presidente do bloco.

    “Não deixando de lado jamais os artistas locais, que somam 14 no total, contemplando estilos como rap, frevo, samba e marchinha, num compêndio do Carnaval, em seu agrupamento de linguagens que possibilita”, completa.

    História – O bloco Virgens de Tambaú foi criado por atletas da seleção de vôlei da Universidade Federal da Paraíba, no ano de 1987. Animados, 15 foliões travestidos de mulher costumavam alugar uma Kombi para passar o Carnaval nas Virgens de Olinda. Em Tambaú, o utilitário resolveu quebrar e a ajuda veio a reboque pelo chevette de Euclides Menezes, hoje presidente. “Foi o momento em que resolvemos ir ao Convívio Bar dançar e sair em carreata pelas Avenidas Antonio Lira, Nego, João Maurício e Olinda. As músicas não eram marchinhas, e sim rock e MPB”, lembra Zeba.

    A reação do público ao assistir era de espanto, recorda-se ele, para logo no ano seguinte se converter em adesão, para 200 foliões. E nos outros anos, para dois mil. “Com o crescimento do bloco, o percurso sofreu mudanças: migramos para o bairro do Cabo Branco, em 1988, e do Cabo Branco para o Bessa. No final dos anos 80, saíamos do estacionamento do Manaíra Shopping em direção ao Bar Bahamas”, acrescenta Zeba. Ano a ano, as virgens, cada vez em maior número, rumaram para o Busto, depois de volta para o Cabo Branco, para o Busto novamente e terminaram no final da Avenida Beira Rio, agora animadas por trios.

    Por sugestão de Mestre Fuba, o bloco, que parecia destinado a ser um eterno itinerante, se estabeleceu há 10 anos na Epitácio Pessoa, consolidando o Corredor da Folia, juntamente com as Muriçocas do Miramar. “A mudança fez com que as pessoas incorporassem o espírito de arrasto que tomou conta do bloco”, explica Zeba. É a história de sucesso que embala as moças fogosas, loucas, desinibidas.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here