Igualdade racial: Charliton acusa Cartaxo de ter “jogado fora” programa criado pelo PT

0

O Partido dos Trabalhadores de João Pessoa realizou, neste final de semana, mais uma plenária ‘Dialoga João Pessoa’, porém, a temática escolhida para o debate foi: igualdade racial. Professores, representantes do movimento negro, dos povos tradicionais, de matriz africana, quilombolas e indígenas estiveram reunidos para falar sobre as políticas públicas afirmativas que precisam ser implantadas pelo poder público.

A plenária foi realizada no Varadouro, e contou também com a presença do pré-candidato do PT a prefeito de João Pessoa, professor Charliton Machado; do coordenador da campanha, Éder Dantas; da presidente do PT de João Pessoa, Aparecida Diniz; da presidente do Setorial Estadual de Combate ao Racismo do PT, Socorro Pimentel; além de outros dirigentes municipais e estaduais e os pré-candidatos a vereador do partido.

A presidente do Setorial de Combate ao Racismo ressaltou que a plenária ‘Dialoga João Pessoa – Igualdade Racial’ trouxe propostas que deverão ser inseridas no programa de governo do pré-candidato do PT. “São propostas de combate ao racismo, mas também contra a intolerância religiosa. Queremos políticas públicas para aqueles que historicamente são discriminados na nossa cidade. Queremos uma João Pessoa para todas as pessoas”, destacou.

Após algumas falas, o professor Charliton Machado destacou que “é preciso debater e aprofundar as questões sobre as políticas públicas de igualdade racial e do combate ao racismo, principalmente no momento que enfrentamos no Brasil, uma maré conservadora, reacionária, homofóbica, racista e facista”. Ele ainda acrescentou dizendo: “Eles tentam agora sufocar conquistas históricas vindas nesses últimos treze anos. Tudo o que avançamos com as políticas do governo Lula e Dilma agora está em risco”.

O pré-candidato do PT lembrou que existiu um grande debate em João Pessoa, em 2012, para a construção de um programa de governo que captasse esse sentimento do movimento negro, das mulheres, indígenas, entre outros. “O que tivemos tempos depois foi a desconstrução desse debate. Não elegemos uma pessoa, e sim um programa, e esse foi rasgado, abandonado e jogado fora. Perdemos a chance de criar um governo participativo e democrático, e que trouxesse importantes avanços na igualdade racial. Precisamos de ações reais, e não de faz de conta”, finalizou.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here