IBGE destaca a cana como principal produto agrícola da PB em 2013

    0

    O Brasil bateu recorde em produção de cana-de-açúcar em 2013, chegando a produzir 768.090.444 toneladas do produto, segundo Pesquisa da Produção Agrícola Municipal (PAM) 2013, divulgada na última terça-feira (16) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Na Paraíba, a safra de cana em 2013 alcançou 6.094.359 toneladas, um aumento de 3,9% se comparada à produção de 2012 que foi de 5.865.365 toneladas. Também por esse motivo, a cana-de-açúcar foi o produto que mais movimentou a economia agrícola no estado. O produto teve um custo de produção (investimento) de R$ 386 milhões e ficou à frente do abacaxi, que teve um custo de R$ 325, 6 milhões, e da banana, com um custo de R$ 112,9 milhões.

    Embora tenha se destacado frente a outros produtos como o abacaxi e a banana e continue a ser a cultura mais forte na Paraíba, os dados mostram que os produtores de cana investiram menos em 2013. De acordo com o estudo, o valor da produção de cana-de-açúcar na Paraíba em 2013 foi de R$ 386 milhões, ou seja, 5% a menos que em 2012, quando o setor investiu R$ 407 milhões na produção.

    Por outro lado, o rendimento médio da cana no ano de 2013 foi de 49.927 kg por hectare, pouco mais que em 2012 quando o rendimento médio ficou em 46.556 kg/ha. Além disso, a área destina à colheita do produto foi de 122.070 hectares. Em 2012 essa área era de 125.985 hectares, segundo o estudo do IBGE.

    Ainda de acordo com o IBGE, o município paraibano que mais produziu cana em 2013 foi Santa Rita, com 930 mil toneladas do produto. No município, o valor da produção foi de R$ 58,5 milhões. A lista segue com Pedras de Fogo (900 mil toneladas), Sapé (855 mil toneladas), Rio Tinto (600 mil toneladas) e Mamanguape (495 mil toneladas).

    Na conjuntura nacional, a área destinada ao cultivo da cana em 2013 foi de 10.195.166 hectares e o rendimento médio do produto foi de 75.339 kg/ha. O crescimento da produção em relação ao ano de 2012 foi de 6,5%. O Estado que mais produziu cana foi o de São Paulo, com 434.079.735 toneladas de cana. A participação do estado na produção nacional é de 56%. No Nordeste o destaque vai para o estado de Alagoas, que produziu 28.170.950 toneladas de cana, em uma área colhida de 443.033 hectares e um rendimento médio de 63.3 kg/ha.

    Segundo levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento – Conab de outubro de 2014, a produção nacional de cana-de-açúcar em 2014 foi menor 5,9% em relação a 2013 (quando o setor bateu o recorde com uma produção de768.090.444 toneladas) alcançando 695,9 milhões de toneladas. A área destinada à colheita no ano apresenta um acréscimo de 0,9%. O rendimento médio passou de 75.166 kg/ha, obtidos em 2013, para 70.157 kg/ha em 2014, o que representa uma queda de 6,7%.

    De acordo com o presidente da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), os dados do IBGE ilustram o que o setor já vem mostrando a muito tempo. “A cana-de-açúcar é a cultura mais importante do Estado, é a que mais emprega e gera recursos, por isso mesmo precisa ter um olhar diferenciado das instâncias públicas pelo papel social e econômico que representa”, afirma Murilo.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here