Governo leva pesquisa e inovação para feira de tecnologia em Campina Grande

    0

    A Secretaria Estadual dos Recursos Hídricos, do Meio Ambiente e da Ciência e Tecnologia vai participar da 12ª Fetech – Feira de Tecnologia de Campina Grande, por meio da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado da Paraíba (Fapesq), que apresentará as ações desenvolvidas em seus 20 anos de incentivo à pesquisa e à inovação na Paraíba.

    O evento, que acontece no Spazzio, das 16h às 22h, se consolidou nacionalmente como uma exposição anual de ciência e tecnologia, expondo produtos e pesquisas desenvolvidas em Campina Grande e em outras regiões do país.

    Após um intervalo de 16 anos, a Fetech é retomada com um olhar reflexivo para os desafios do século XXI e traz como foco principal a promoção de conexões para estabelecer parcerias estratégicas locais, regionais e nacionais. A visitação terá como público-alvo estudantes, professores e empresários e será aberta à população.

    A Fapesq vai apresentar ações desenvolvidas através do Programa de Gestão Compartilhada em Saúde (PPSUS), Programa de Fixação de Doutores no Estado (DCR), Programa de Excelência (Pronex), Programa de Iniciação Científica Júnior (IC-Jr), Programa Rede Digital para Suporte à Inclusão Social, Produtiva e Inovativa de Cidades Paraibanas, com o objetivo de apoiar instituições de ensino superior e/ou de pesquisa, públicas ou privadas, sem fins lucrativos e de utilidade pública; e ainda de incentivos a projetos inovadores de empresas com o Programa TECNova, nas áreas de tecnologias da informação e comunicação, energia, saúde, biotecnologia e desenvolvimento social.

    Entre os projetos de grande porte encabeçados pela Fapesq que serão apresentados na Fetech está também o da Rede de Fibra Ótica. Com esse projeto, a Paraíba avança nas infovias de alto desempenho que vão colocar o Estado em novas perspectivas de conhecimento e interligar as instituições de ensino, pesquisa, ciência e tecnologia. No total, serão 974 quilômetros de uma rede de alta complexidade na transmissão de dados, voz e imagem. A meta é interligar João Pessoa e Campina Grande, que já tem sua rede de fibra ótica (Rede Metro CG) e chegar, numa segunda etapa, até ao Sertão, Cariri e Curimataú, projetando uma intervenção que interligará os 29 campi de instituições de ensino superior.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here