Governo deve apresentar meta fiscal nesta quarta, diz ministro

0

O ministro interino do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Dyogo Oliveira, disse nesta terça-feira (5), em São Paulo, que até esta quarta-feira (6) o governo deverá anunciar a meta fiscal para 2017. Também nesta terça, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que a definição deve sair até quinta-feira.

“Estamos finalizando as discussões, acho que até amanhã a gente vai poder anunciar oficialmente uma meta”, disse Oliveira.

Em junho, o ministro interino já havia dito que o rombo deve superar os R$ 100 bilhões. Segundo integrantes do governo, a avaliação no Palácio do Planalto é que, se forem mantidos, por exemplo, os R$ 170,5 bilhões de déficit previstos para este ano, isso já mostraria uma “estabilização” do rombo fiscal.

“Nosso posicionamento é comum na equipe econômica, o que a gente precisa é apresentar uma meta e uma programação fiscal que seja extremamente clara, transparente e que traga credibilidade”, afirmou Dyogo Oliveira. “É preciso que não haja nenhuma dúvida do que o que for apresentado amanhã é uma meta realista, factível, e que trará para os agentes econômicos, tanto o mercado financeiro quanto os investidores, a certeza que o país tem uma programação fiscal saudável e que terá no longo prazo uma trajetória de dívidas estabilizada e financiável sem problemas”, disse.

O ministro interino assegurou que não há uma “folga no déficit”. “Algumas pessoas que fizeram uma avaliação inicialmente de que a meta de déficit primário de R$ 170 bilhões embutia alguma folga estão hoje percebendo muito claramente que nós estávamos muito corretamente avaliando os riscos todos que havia na economia. Basta citar o exemplo da negociação dos estados, concluída com êxito e impacto fiscal relevante”, disse.

Ele citou ainda que há dúvidas do lado da receita, em particular em relação à arrecadação da chamada repatriação de dinheiro que está no exterior.

Infraestrutura
Oliveira esteve na Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp) nesta terça-feira (5), onde conversou com empresários sobre vários assuntos, com enfoque na importância do desenvolvimento da infraestrutura no país, como rodovias e aeroportos, e formas de financiamento dos projetos.

“Esse é um dos temas principais de atenção hoje no governo e um dos pontos que podem mais contribuir para a retomada do crescimento”, disse.

Segundo Paulo Skaf, presidente da Fiesp, o ministro disse que o governo tem mais interesse em implantar o modelo de concessão pelo menor preço, no caso das rodovias, e não mais por outorga onerosa.

As informações são do G1.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here