Governo define estratégias da vacinação na Paraíba contra influenza nesta terça-feira

0

O Governo do Estado, por meio da Coordenação Estadual de Imunização, realiza nesta terça-feira (4), às 8h, no auditório do Hospital de Trauma de Campina Grande, uma reunião para definir as estratégias da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, que começa no próximo dia 17. Participarão da reunião coordenadores de Imunização e profissionais responsáveis pelo sistema de informação dos municípios da 3ª Gerência Regional de Saúde (GRS), sediada em Campina Grande, 4ª GRS, em Cuité, e 5ª GRS, em Monteiro.

Sessenta e seis municípios integram as três gerências que compõem a 2ª Macrorregião de Saúde do Estado. A 19ª Campanha Nacional de Vacinação começa oficialmente no dia 17 deste mês, mas entre os dias 10 e 13 as doses já estarão disponíveis para os trabalhadores da saúde.  A campanha será realizada até o dia 19 de maio e o Dia D será em 6 de maio.

Neste ano, os professores de escolas públicas e privadas também foram incluídos entre os grupos prioritários da campanha, dos quais já fazem parte as pessoas com 60 anos ou mais de idade, as crianças na faixa etária de seis meses a menores de cinco anos de idade, as gestantes, as puérperas (até 45 dias após o parto), os trabalhadores da saúde, os povos indígenas, os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.

A meta da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza é imunizar, pelo menos, 90% de cada um dos grupos prioritários. Somente da 3ª GRS, ainda não incluídos os professores, o público-alvo da campanha para os 42 municípios é de 194.236 pessoas, conforme informações da coordenadora de Imunização, Ana Maria Alves de Moraes. O maior número de pessoas entre os municípios que integram a 3ª GRS que devem ser imunizadas é de Campina Grande: 82.898.

A influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório. A transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que após contato com superfícies recém contaminadas por secreções respiratórias pode levar o agente infeccioso direto a boca, olhos e nariz.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here