Governo antecipa atividades do Dia Nacional de Combate à Hipertensão

    0

    O Governo da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), antecipa, para esta sexta-feira (24), a programação do Dia Nacional de Combate à Hipertensão Arterial, realizado em 26 de abril. As atividades vão começar às 8h, no Ponto Cem Réis, na Capital, e se estenderão por toda manhã.

    Entre as ações de saúde disponibilizadas gratuitamente estão a verificação de pressão arterial, teste de glicemia, orientações nutricional e respiratória, exames de saúde bucal, orientação de atividades físicas, teste de monoximetria (medida da concentração de monóxido de carbono), teste de fargerstron (análise do grau de dependência de nicotina no organismo), aconselhamento psicológico ao tabagista e divulgação de locais de tratamento.

    Segundo a gerente do Núcleo de Doenças e Agravos Não Transmissíveis, da SES, Gerlane Carvalho, as atividades têm foco tanto na prevenção quanto no controle da doença. “Nosso objetivo é sensibilizar a população sobre a importância dos hábitos alimentares saudáveis e da prática de atividades físicas como maneira de prevenir o aparecimento da hipertensão. A intenção, com as atividades, é orientar, alertar sobre a prevenção, lembrar que os fatores de risco [sobrepeso, tabagismo, sedentarismo] estão interligados e que existem muitas maneiras de minimizá-los”, explicou.

    Gerlane comentou, ainda, que o evento é direcionado para os hipertensos, mas qualquer pessoa pode participar. “Convidamos a população de maneira geral. Crianças, adolescentes, adultos, idosos: todos podem participar. Como a demanda é espontânea, quem estiver passando no Ponto de Cem Réis e tiver interesse, é só nos procurar”, disse ela.

    “Vamos esclarecer aos, já diagnosticados, hipertensos a melhor maneira de controlar a doença – com medicação permanente, diminuição do sal na comida, hábitos e estilo de vida saudáveis. Para quem não é hipertenso, nossa missão é explicar como prevenir e ter uma melhor qualidade de vida. Se você é totalmente sedentário e passa a fazer atividade física três vezes por semana, por exemplo, já ajuda muito a prevenir ou controlar a pressão alta. Ter uma alimentação balanceada, evitar a ingestão de álcool e não fumar também são atitudes que melhoram, e muito, a situação”, concluiu.

    O evento conta com a parceria da Secretaria Municipal de João Pessoa, Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC-PB), Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa-PB), Faculdade de Ciências Médicas e Liga de Cardiologia da Paraíba.

    Hipertensão – A ausência de sintomas atrapalha o diagnóstico da hipertensão ou pressão alta. A melhor maneira de descobrir se a pessoa é hipertensa é aferindo a pressão com regularidade. A hipertensão ocorre quando a pressão arterial está acima do limite considerado normal. Considera-se que uma pessoa é hipertensa se os níveis da pressão arterial forem iguais ou superiores a 14 por 9. Nos casos de hipertensão leve, mudanças no estilo de vida – emagrecer e praticar atividades físicas – podem contornar o problema.

    Existem fatores específicos que podem levar à hipertensão. O sobrepeso e a obesidade, por exemplo, aumentam o risco. A ingestão excessiva de sal e o sedentarismo também. E, apesar de não ser uma doença exclusivamente genética, a pessoa sofre um risco aumentado de ter pressão alta caso seja comum na família.

    Cuidados e tratamento – Quando a pressão arterial atinge valores acima de 14 por 9 (140 por 90 mmHg), considera-se que a pessoa está com a pressão alta. Isso pode acontecer por diversos fatores, como consumo excessivo de álcool e cigarro, sedentarismo e excesso de peso. Se a hipertensão não for controlada e acompanhada por médicos pode comprometer o bom funcionamento de órgãos, causar o acidente vascular cerebral (AVC) e o infarto no miocárdio. A prevenção é a melhor saída, mas, caso a hipertensão seja diagnosticada, existem maneiras de minimizar.

    Paraíba – Em todo o estado, apenas no ano passado, foram registrados 1710 casos de AVC. Em 2015, já são 244 casos. Com relação a infarto agudo do miocárdio, foram registradas 918 ocorrências em 2014. Neste ano, já são 115 registros.

     

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here