Força tarefa inicia ação contra Aedes aegypti nos bairros de João Pessoa

    0

    Os agentes de saúde ambiental de João Pessoa e os soldados militares do Exército Brasileiro iniciaram nesta terça-feira (5) uma ação conjunta de combate ao mosquito Aedes aegypti nos bairros da Capital. As equipes estão visitando casas, edifícios e terrenos baldios, buscando identificar focos do transmissor dos vírus dengue, chikungunya e zika, relacionado aos casos de microcefalia em recém-nascidos no país.

    A parceria é resultado das ações estabelecidas pelo Comitê Operacional de Emergência e Saúde Pública do município, criado a partir do estado de emergência na saúde decretado pelo prefeito Luciano Cartaxo, em decorrência da proliferação do Aedes aegypti.

    Durante toda a semana, as equipes executarão o trabalho nos bairros do Bessa, Aeroclube e Jardim Oceania. Em seguida, a ação continua em outras localidades do município, ainda a serem divulgadas. Todos os militares que participam da ação receberam treinamento e serão coordenados pela Gerência de Vigilância Ambiental da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

    Para o gerente de Vigilância Ambiental da SMS, Nilton Guedes, a participação do Exército na ação é um reforço para o acesso às residências. “Dá mais segurança para os moradores abrirem suas portas para as equipes entrarem, além de serem mais agentes trabalhando na identificação dos focos do mosquito”, avaliou.

    Nilton ressalta ainda a importância da participação da população no combate ao Aedes. “O principal trabalho não é a aplicação do inseticida ou larvicida, mas sim a mensagem de que as pessoas permaneçam participando e contribuindo em suas casas, seguindo as orientações dos agentes para combater o mosquito”, afirmou.

    Drones – Além do trabalho dos agentes e dos militares, a ação conta com a utilização de drones para a identificação dos focos do Aedes aegypti nas áreas de difícil acesso e na visualização aérea de caixas d’água em casas e edifícios. O equipamento capta imagens em formato fullhd e permite a identificação de criadouros menos perceptíveis do mosquito.
    Comitê de Operacional de Emergência e Saúde Pública – O grupo é composto por subcomissões dos setores de Vigilância em Saúde, Assessoria Jurídica, Assistência Básica, especializada e Hospitalar, Diretoria de Regulação e Rede Laboratorial e Diretoria Financeira e Administrativa.
    Há também a articulação interinstitucional onde participam Coordenadoria Municipal de Defesa Civil de João Pessoa (Comdec), Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob-JP), Secretaria de Infraestrutura (Seinfra), Autarquia Municipal de Limpeza Urbana (Emlur), Secretaria de Educação e Cultura (Sedec), Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) e órgãos do Governo do Estado e do Governo Federal.
    Sala de Situação – O comitê conta com uma ‘Sala de Situação’, situada na sede da Secretaria Municipal de Saúde, onde são traçadas as principais estratégias de políticas públicas de promoção, prevenção, diagnóstico e assistência para o controle do mosquito Aedes aegypti e investigação de casos notificados para microcefalia na Capital.

    Contato – A população também pode ajudar com as ações de combate ao Aedes aegypti, denunciando possíveis focos do mosquito através dos telefones: 0800-282-7959/ 3214-5718.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here