Filha condena exumação do corpo do pai e chama deputado paraibano de mentiroso

    0

    A filha do ex-deputado José Janene, Danielle Janene, acusou o deputado federal Hugo Motta (PMDB-PB), presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, de estar “mentindo” ao afirmar que foi procurado pela mulher do ex-parlamentar, Stael Fernanda Janene, que lhe teria dito que o caixão do pai estava lacrado e ela não teria visto o corpo do marido depois de morto.

    Leia também: Paraibano quer exumar corpo de ex-deputado ligado à esquema de propinas

    “Fiquei bastante chocada com a notícia. Acho um absurdo isso. O deputado foi desrespeitoso e mentiroso”, disse Danielle. Segundo a filha do ex-deputado, ao afirmar que havia sido procurado por Stael o presidente da CPI  foi no mínimo “irresponsável” e “não tem credibilidade nem para estar na CPI da Petrobras”.

    “O deputado está expondo nossa família, falando inverdades e colocando em suspeição a minha família e os órgãos que cuidaram da liberação do corpo, do atestado de óbito e do próprio sepultamento do meu pai”, disse Danielle.

    Danielle informou que morava em São Paulo quando o ex-deputado Janene foi internado no Incor, sofreu duas paradas cardíacas, foi reanimado e faleceu dias depois de septicemia – infecção generalizada com falência múltipla dos órgãos – e não de infarto. A filha de Janene disse que acompanhou todo o sofrimento do pai no hospital, “até o último suspiro dele”.

    De acordo com Danielle Janene, o corpo de seu pai foi transladado para Londrina, no Paraná, e velado na Mesquita da cidade. “O caixão estava aberto e foi cumprido todo o ritual da religião dele – muçulmana. No cemitério, o corpo foi retirado do caixão e preparado pelos familiares para o sepultamento, onde foi envolvido em uma túnica conforme mandam os preceitos da religião muçulmana para ser sepultado”, disse.

    Segundo Danielle Janene, a noticia do pedido de exumação do corpo do ex-deputado José Janene “ofendeu toda a minha família, todos os muçulmanos e amigos do meu pai”. Ainda de acordo com Danielle, sua madrasta, Stael Janene, nega todas as declarações atribuídas a ela e afirma que não falou nada do que o deputado paraibano disse na CPI da Petrobras.

     

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here