Fabiano Gomes diz que é perseguido por empresário e que ‘luta’ na Justiça é desigual

0

Fabiano Gomes publicou em seu site oficial, o Blog do Gordinho, a sua versão sobre a condenação judicial que recebeu pelos crimes de calúnia e difamação contra o empresário Eduardo Carlos.

Num texto intitulado “Fabiano Gomes quebra o silêncio…” ele se defende e diz que “não vão silenciar a verdade”. O radialista escapou de ir para a cadeia porque a Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba converteu a pena em prestação de servições comunitários.

Ele alega que foi punido pela publicação de uma entrevista que fez com o ex-motorista da empresa de Eduardo Carlos que trouxe detalhes de como, supostamente, funcionava a engrenagem do grupo empresarial para sonegar impostos em cargas de alimentos.

“Entrevistei e comentei. Citei o nome do empresário. Fiz o meu dever de comunicador. E isso provocou ira, ranger de dentes e deu origem a uma grande caçada jurídica contra mim”, se defende Fabiano Gomes.

O radialista disse ainda sofrer perseguição sistemática de Eduardo Carlos. “Eduardo Carlos diz nos bastidores com quem conversa – não sossega enquanto não me ver na cadeia. Não descansa enquanto não noticiar na sua TV, no seu jornal, nos seus portais e nas suas rádios, a minha prisão”, afirma no texto.

“Pra isso, ele não tem medidos esforços e nem investimento. Afinal, dinheiro não lhe falta. Poder, muito menos. É uma luta desigual. Um milionário de berço contra um simples radialista, filho adotivo de agricultor, vindo de Cajazeiras e desprovido do aparato que sobra a Eduardo Carlos”, acrescenta. “O que disse em juízo volto a afirmar: não caluniei, não difamei”, retruca ele.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here