“Existe uma explicação a ser dada”, afirma socialista sobre CPI da Lagoa

0

A deputada estadual Estela Bezerra (PSB) comentou sobre o caso da CPI da Lagoa, que pode acabar sendo barrada por manobras da prefeitura de João Pessoa e sobre a possibilidade de ser criada uma CPMI (uma CPI mista entre deputados estaduais e vereadores) da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) para investigar as suspeitas de irregularidades na obra da Lagoa, no centro da capital paraibana.

“A Lagoa está recebendo um dos maiores recursos públicos que estão sendo investidos nesse governo. Nós perdemos recursos volumosos, na ordem de R$ 288 milhões para a resolução da mobilidade urbana, mas tem o investimento de mais de R$ 50 milhões dentro da Lagoa. Esta Lagoa divulgou que teria retirado mais de 200 mil toneladas de lixo. Isso é superior, por exemplo, ao que a cidade de São Paulo produz durante o ano inteiro”, destacou ela sobre o montante de recursos públicos que a obra demandou.

Para Estela, uma obra desse porte necessita de fiscalização e apuração para constatar se realmente houve desvios. Ela fez referência ao relatória da Controladoria Geral da União, que apontou um desvio de dinheiro público de mais de R$ 9,8 milhões.

“Existe uma explicação a ser dada, uma verificação de contrato.  Que a Prefeitura deveria ter tido transparência, teria evitado A CPI. Também existem fortes indícios no relatório da Controladoria Geral da União com relação ao desvio na ordem de R$ 9 milhões e 800 mil que é bastante dinheiro. Só pra ter uma ideia, construiria tranquilamente três escolas padrões dessas que foram implementadas pelo prefeito Ricardo Coutinho à época de seu governo, que são escolas até hoje consideradas de boa qualidade e de boa estrutura”, analisa Estela.

Sobre a possibilidade de instação de uma CPMI através da ALPB para investigar o caso, devido a probabilidade cada vez mais forte da CPI da Lagoa ser barrada na Câmara Municipal de João Pessoa, Estela deixa aberta essa possibilidade. “A Assembleia ela é pertinente a assuntos de todo o Estado. Dentre as suas atribuições, quandos e tem problemas no município, inclusive de cassação de prefeitos ou não por desio de recursos úblicos a interevenção é de competência da Assembleia. Nesse campo, dependendo, da interpetação, seria também papel se houvesse relevancia e pertinência, da Assembelia, avogar pra si  toda e qualquer investigação que tenha referência com isso, porque ela é interventora dos municípios, isso é uma interpretação, poderia acontecer”, justifica.

Entretanto, a deputada desconversa sobre a sua posição e as articulações existentes na Assembleia para que essa possibilidade se concretize. “Eu particularmente não participei de nenhuma reunião que venha a transformar a CPI da Lagoa numa CPI estadual”, afirmou.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here