“Estado não pode ser responsabilizado por tudo”, diz secretário sobre fechamento de bancos na PB

    0

    Na tarde desta quinta-feira (13) o secretário de Segurança Pública do Estado da Paraíba, Claudio Lima, contestou que o fechamento das agências do Banco do Brasil em cidades paraibanas seriam por falta de segurança nos estabelecimentos. Cláudio ainda atribuiu também que certas responsabilidades são das agências bancárias evidenciando que assaltos bancários tiveram redução.

    De acordo com o secretário, o governo do estado cumpre com suas responsabilidades e destacou que a segurança nos bancos depende também do sistema bancário, e que é preciso saber diferencias as obrigações. Ele também destacou que as leis brasileiras deveriam ser mais consistentes para impedir acesso a explosivos. “O estado não está parado, não pode ser responsabilizado por tudo. Não podemos culpar só o estado, não podemos apenas creditar ou debitar apenas na conta do governo a responsabilidade, e tem mais é um problema nacional, não apenas na Paraíba. Todos nós temos o dever de estabelecer maneiras de dificultar as ações dos criminosos, e isso começa pela lei. Os bancos tem direito de reclamar mas eles incluem tudo. O que queremos é saber diferenciar a responsabilidade de cada um, principalmente o legislativo. Só de 2012 para 2013 prendemos mais de 80 pessoas na região do brejo por explosão bancária. O próprio banco não quer cumprir a lei federal, alguns estatutos não querem cumprir. Já existe tecnologia suficiente para que se alguém explodir um banco o dinheiro não servir pra nada. A facilidade que o bandido tem hoje de acesso ao explosivo, temos um plano muito falho em nosso país tem uma série de fatores que facilitam a vida do bandido, quando na verdade deveriam dificultar “, explicou.

    O secretário lembrou que, dentro de suas atribuições, as Polícias  Civil e Militar realizaram várias operações para desmembrar quadrilhas especializadas em ataques a estabelecimentos bancários, ressaltando também que os assaltos obtiveram redução. “Os assaltos a banco diminuíram, digo os assaltos a mão armada, porque no passado era muito pior. O que aumentou foi apenas as explosões, que nos preocupa. Temos uma problemática que precisa se encarar com muita coragem, a nível brasileiro, além de identificar os envolvidos nos crimes, investir na inteligência, a PM tem implantado em algumas unidades a operação ‘O corujão ‘ que funciona a noite, e tem obtido resultados. Mas a gente tem que conceber a ideia que a PM não conseguirá estar em todos os locais, tem agência bancária em todo lugar”, comentou.

    Claudio ainda alegou que no ano passado convocou uma reunião com os bancos e a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) para discutir sobre o assunto, mas como as conversas não avançaram, ele vai propor um novo encontro, acreditando que a superintendência do Banco do Brasil pode rever a decisão e manter as agências em funcionamento para não prejudicar a população. 

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here