Energisa explica aumentos de tarifa de energia elétrica durante audiência

    0

    A Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) realizou, na tarde desta quinta-feira (30), uma audiência pública proposta pela vereadora Raíssa Lacerda (PSD), que discutiu os aumentos na tarifa praticados pela empresa concessionária de energia elétrica da Paraíba, a Energisa. A discussão aconteceu no plenário Senador Humberto Lucena e foi conduzida pelo presidente da Casa, vereador Durval Ferreira (PP).

    Raíssa Lacerda fez questão de informar que a solicitação da audiência foi subscrita pelos seguintes vereadores: Renato Martins (PSB), Chico do Sindicato (PP), Lucas de Brito (DEM), Sérgio da SAC (PSL), Edson Cruz (PP) e João Corujinha (PSDC). De acordo com a vereadora, além desses seis vereadores, ela recebeu apoio dos vereadores Raoni Mendes (PDT), Bira (PT), João dos Santos (PR), João Almeida (PMDB), Eliza Virgínia (PSDB), Santino (PT do B), Djanílson (PPS), Benilton Lucena (PT) e Professor Gabriel (SD) para solicitar a instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na CMJP para investigar as ações da Energisa.

    A parlamentar apresentou um vídeo com uma reportagem veiculada pela TV Cabo Branco sobre um incêndio, causado por velas, que matou duas meninas na Capital. Durante a entrevista o pai das crianças fala que a Energisa havia suspendido o fornecimento de energia, devido a contas em atraso. A vereadora questionou os representantes da Energisa porque a família não estava incluída no Programa Tarifa Social, que é um desconto na conta de luz de famílias carentes enquadradas em determinados parâmetros.

    O diretor comercial da empresa, Cleyson Jacomini, fez uma explanação sobre as razões do aumento da tarifa da energia elétrica, esmiuçando os pormenores do processo. “É uma satisfação está nesta Casa do povo para esclarecermos o aumento tarifário, que não é uma prerrogativa de nossa empresa. Estão previstos na Constituição Federal os reajustes de tarifas dos serviços prestados a população. Importante destacar que o processo tarifário brasileiro implica toda uma cadeia produtiva que abrange: a produção, a distribuição, os encargos e os impostos. O aumento geral nos preços está na queda do nível de armazenamento de água nos reservatórios das principais hidrelétricas do país este ano. Esse fato fez com que as usinas termelétricas fossem ativadas, mesmo oferecendo energia mais cara, o que causou um aumento nos custos das distribuidoras”, afirmou.

    Cleyson Jacomini ainda, falou que os valores praticados pela Energisa são liberados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). De acordo com ele, desse valor, apenas 24% ficam com a empresa e 9% são repassados para transmissão, 32% para geração da energia e 35% para o Governo. “Nossa empresa está há 15 anos investindo para o desenvolvimento da Paraíba e contribuindo com melhorias para sua população, através de diversos projetos sociais como a Tarifa Social e a distribuição de geladeiras e lâmpadas mais econômicas para evitar desperdícios”, comentou.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here