Enem 2016: professores listam temas que podem cair na redação deste domingo

0

“Qual será o tema da redação?”. Esta é uma pergunta frequente dos estudantes que farão o Exame Nacional do Ensino Médio – Enem – 2016 neste domingo (6). A questão, obviamente, só terá resposta no momento da prova. No entanto, segundo os professores ouvidos pela reportagem, é possível fazer um recorte de assuntos que possivelmente serão alvos da prova.

De acordo com o professor de redação Diogo Comba, do Colégio Mopi, os temas da redação do Enem são predominantemente problemas sociais do Brasil. “Desde 1998, o exame cobra na redação algum problema brasileiro. Portanto, é bem difícil que agora eles coloquem algum tema de interesse internacional”, explica.

No Enem, a prova de redação apresenta uma situação-problema e, a partir dela, o candidato deve construir um texto argumentativo. Ele deve conter, obrigatoriamente, uma proposta de intervenção, que respeite os direitos humanos, para o problema apresentado.

“Na proposta de intervenção, o aluno deve explicar como o Estado, a mídia e a sociedade podem agir para lutar contra o problema”, explica Comba. É importante que o candidato aponte especificamente quais setores políticos devem agir para combatê-lo, segundo o professor. “Fuja de generalizações e dê sugestões concretas.”

Na última edição, o tema da redação do Enem foi “A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira”. Abaixo os professores ouvidos pela reportagem listaram alguns temas que podem aparecer na prova deste domingo. Confira:

Educação

Segundo Camila Alexandrini, professora de português e literatura, o setor de educação tem muitos assuntos que podem ser alvos da prova do Enem. “São muitas as discussões a respeito da educação no Brasil agora. O projeto Escola sem Partido, a liberdade de expressão do professor e os cortes de investimentos na área são alguns exemplos.”

Mobilidade urbana

Você já parou para refletir sobre o seu deslocamento na sua cidade? Sobre transporte individual versus coletivo? ‘Cultura do carro’? E o que acha das ciclovias? Todas estas questões estão relacionadas à mobilidade urbana, tema que pode aparecer na redação do Enem deste domingo, segundo o professor Diogo Comba.

Geração de energia

Outro tema sugerido também pelo professor Diogo Comba é a geração de energia. Nesta temática, por exemplo, o aluno pode ter de analisar o problema da geração de energia por meio do petróleo, que, além de poluente, é do tipo não renovável.

Questão indígena

A professora Camila Alexandrini sugere que os estudantes também fiquem atentos à questão indígena no Brasil em sua totalidade. Desde a chegada dos portugueses no território brasileiro, que resultou no extermínio da população indígena e também no uso dela como mão de obra escrava; até como a questão se configura na atualidade, por exemplo, com a luta pela demarcação de terras.

“É um assunto muito delicado. Houve na nossa história um verdadeiro genocídio desta população. Se o Enem inovou no ano passado ao perguntar sobre a violência contra mulher, talvez inove novamente nesta edição”, explica a professora.

Direitos dos animais

Testes científicos em animais? ‘Especismo’? Você sabe discutir estes assuntos? Eles estão ligados à temática dos direitos dos animais que, segundo o professor Diogo Comba, pode aparecer na redação deste domingo.

Insegurança

A insegurança das pessoas no dia a dia, a questão do medo na sociedade atual, pode ser problematizada na redação do Enem, de acordo com a professora Camila Alexandrini. No ano passado, uma pesquisa do Instituto Datafolha revelou que 8 entre 10 pessoas que vivem no Brasil têm medo de morrer assassinadas.

Guerra contra as drogas

“É um tema que está muito em pauta. A sociedade e a mídia estão discutindo”, explica o professor Diogo Comba. Como se preparar para escrever sobre este assunto? Uma das maneiras é ver como é a discussão em outros países – no Uruguai, por exemplo, a maconha foi legalizada visando combater o narcotráfico e reduzir a criminalidade.

“O aluno precisa ficar de olho no debate aqui no Brasil: reúna o máximo de informações e argumentos de lados opostos até formar a sua opinião. Todo este processo vai ajudá-lo a construir sua argumentação”, ensina.

 

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here