Empurrado pelos acabamentos, custo da construção civil sobe 7,12% em um ano

    0

    O Índice Nacional de Custo da Construção do Mercado (INCC-M) subiu de 0,66%, em julho, para 0,80%, em agosto. Desde janeiro, o INCC-M acumula alta de 6,15% e, em 12 meses, 7,12%, informou o Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getulio Vargas (FGV).

    Em agosto, os preços de materiais, equipamentos e serviços subiram 0,27%. Em julho, a variação foi 0,17%. De janeiro a agosto, esse índice teve alta de 4,42% e, em 12 meses, 5,93%.

    O que mais pesou em agosto foi o grupo de materiais para acabamento, que passou de 0,45% para 0,67%. No que se refere apenas à contratação de serviços, a taxa subiu de 0,23% para 0,58%.

    Em relação à mão de obra, o índice aumentou de 1,1% para 1,27%, puxado pelos reajustes salariais no Distrito Federal e em Porto Alegre. No ano, esse componente de despesa teve elevação de 7,7% e, em 12 meses, de 8,2%.

    A pesquisa foi feita em sete capitais. Quatro cidades apresentaram aumentos do INCC-M: Brasília (de 0,92% para 3,04%); Belo Horizonte (de -0,1% para 0,24%); Rio de Janeiro (de -0,09% para 0,23%) e Porto Alegre (de 0,76% para 3,43%). Em Salvador, a taxa caiu de 0,18% para -0,08% e, em São Paulo, o ritmo de correção diminuiu de 1,12% para 0,14%. E, na capital pernambucana, Recife, os custos ficaram estáveis em 0,02%.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here