Empresários envolvidos na obra da Lagoa começam a ser ouvidos pelo MPF

1

O Ministério Público Federal (MPF), revelou ao Paraíba Já, na tarde desta terça-feira (26), que iniciou a convocação dos empresários e engenheiros envolvidos na obra de revitalização do Parque Solon de Lucena (Lagoa).

De acordo com a assessoria da instituição, o procurador da República na Paraíba Yordan Delgado, que admitiu a possibilidade de sobrepreço de quase R$ 10 milhões na obra, com base no relatório da Controladoria Geral da União (CGU), está notificando os empresários e engenheiros no intuito de prestar esclarecimentos no início do mês de maio.

No dia cinco deste mês, Yordan declarou, durante entrevista à imprensa local que existe o sobrepreço na obra da Lagoa e ainda admitiu acionar a Polícia Federal (PF) para investigar as denúncias que pesam contra a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP).

“Acredito que dentro de um mês eu terei novidades, mas por enquanto, eu posso dizer que, de fato, pelo relatório da CGU, se constatou um sobrepreço da obra, conforme já foi divulgado. São informações técnicas que precisam ser aprofundadas, porque a CGU fez uma medição e percebeu que a quantidade de areia que tinha sido tirada da Lagoa, tinha sido menor do que a Prefeitura teria informado, que teria pago à empresa”, disse o procurador Yordan Delgado.

Durante a entrevista, o procurador admitiu acionar a Polícia Federal para investigar o suposto crime praticado contra o erário público. “Após umas diligências iniciais, é possível que depois haja a requisição de inquérito policial para que a polícia investigue a parte criminal e aqui a gente (MPF) investigue a parte de eventual improbidade”, revelou.

 

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here