Ricardo desafia Cássio a provar investimentos em segurança na gestão

    0

    No debate da TV Tambaú, no último sábado (27), os candidatos Ricardo Coutinho (PSB) e Cássio Cunha Lima (PSDB), tiveram um embate sobre o tema segurança pública. Ricardo mostrou o que fez e está fazendo pelas polícias estaduais. O candidato à releição Ricardo Coutinho afirmou que no governo Cássio os efetivos da Polícia Militar e da Polícia Civil, em comparação ao momento atual, os números são praticamnte os mesmos. “Com uma diferença: a década dele foi a década perdida. No governo dele a taxa de homicídios que era de 17, passou para 34 homicídios por cada 100 mil habitantes. Esse é o resultado de um governo que não comprou uma arma, um revólver, um armamento sequer. As viaturas eram empurradas, toda a Paraíba sabe o que estou dizendo”, destacou Ricardo.

    Ricardo Coutinho declarou ainda que no governo Cássio as pessoas precisavam fazer cotas para ajudar a abastecer as viaturas policiais. “Por dia, a cota dele hoje como senador é de 25 litros de gasolina. A cota das viaturas no governo dele era de 20 litros. Era esse o retrato da polícia”. O candidato do PSB disse ainda que Cássio, quando estava para ser cassado, deixou nove mil concursados para serem nomeados. “Nós contratamos todos e vamos contratar mais porque o concurso já está terminando e vou chamar mais do que as vagas previstas”.

    Cássio apontou, segundo ele, falhas na atual gestão socialista e reafirmou que o efetivo da Polícia Militar e da Civil diminui na atual gestão. “A segurança hoje piorou porque o governo simplesmente permitiu que os contingentes das polícias diminuíssem. “Vamos prestigiar a polícia, fazer concursos, valorizando a ação do policial. Compramos armas sim, não é verdade o que ele disse dar a segurança que hoje a Paraíba não tem”, declarou.

    Na tréplica, Ricardo Coutinho alfinetou: “Eu desafio o candidato Cássio a mostrar no SIAF, qual o revólver, aliás, eu costumo dizer, a baleadeira que ele comprou para a Polícia Militar ou para a Polícia Civil. Ele não comprou nenhuma, absolutamente nenhuma. Foi um governo que permitiu que a insegurança, a violência tomasse conta e a única coisa que ele fez foi pegar recursos para poder investir em publicidade para encobrir exatamente o fracasso da sua administração”.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]