Debate: Ricardo demonstra que é o mais preparado para governar a Paraíba

    0

    Seguro nas respostas, o governador Ricardo Coutinho (PSB), candidato à reeleição coligação ‘A Força do Trabalho’, demonstrou durante o debate realizado na noite desta terça-feira (19) pela TV Arapuan, que é o mais preparado para continuar conduzindo os destinos da Paraíba. De forma direta e transparente, o socialista apresentou propostas para o seu próximo mandato e fez um balanço das principais ações realizadas por sua gestão até agora.

    Ricardo aproveitou o início do debate para prestar uma homenagem ao ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), morto na última quarta-feira (13), vítima de um acidente aéreo no Litoral paulista. “Eduardo disse, de forma emblemática, que não vamos desistir do Brasil, e eu o parafraseio, e digo que não vamos desistir de continuar mudando a Paraíba”, sentenciou o governador paraibano. “Essa é a principal razão para eu ser candidato à reeleição”, acrescentou.

    Saúde
    O candidato da ‘A Força do Trabalho’ revelou durante o debate que irá transformar a Maternidade Frei Damião, em João Pessoa, no Hospital da Mulher. Ele ainda reafirmou sua disposição de instalar um hospital de emergência e trauma no Sertão. “Vamos instalar no Hospital de Trauma de Campina Grande um Centro de Diagnóstico de Doenças Neurocerebrais, e adquirir seis tomógrafos avançados para expandir o acesso a exames em todas as regiões do Estado”, adiantou.

    Ricardo lembrou que sua gestão concluiu o de Trauma de Campina Grande, ampliou o Trauma de João Pessoa, abriu o HTOP na Capital e construiu o Hospital Geral de Mamanguape. “Abrimos 970 novos leitos em hospitais públicos, implantamos 83 novos leitos de UTI e doamos 150 ambulâncias aos municípios”, observou o socialista.

    Ainda na área de saúde, Ricardo destacou que, em sua gestão, o Hospital de Trauma de João Pessoa passou a fazer quatro vezes mais cirurgias do que na época do candidato do PSDB. “O Trauma não fazia sequer 250 cirurgias por mês, não havia condições, enquanto atualmente ele faz mais de 1.050 cirurgias. O Hospital de Trauma passou a ser mais público do que era antes, porque hoje atende muito melhor a população”, enfatizou o candidato da ‘Força do Trabalho’.

    Educação
    Ao defender o reordenamento na rede de ensino promovido por seu governo, Ricardo disse que a medida serviu para acabar com o cabide de emprego em escolas estaduais, que funcionavam sem estrutura básica para professores e alunos. “Não fechamos 300 escolas, o que fizemos foi acabar com a vergonha que eram os cabides de emprego. Tínhamos escola que era composta pela diretora e um aluno, que era marido dela, mas quem governava o Estado à época não acabava com isso porque garantia o voto de mais uma família”, criticou.

    Ricardo lembrou que o seu governo, em pouco mais de três anos, reformou 352 escolas e abriu 775 novas salas de aula. “Quando assumi em 2011, a Paraíba tinha apenas 13 escolas funcionando em tempo integral, e hoje já conta com 579”, enfatizou.

    Turismo
    “Tínhamos um turismo pequeno, acanhado, que não tinha capacidade de olhar para a Paraíba, para o Brasil e o mundo”, lembrou o governador ao responder o questionamento feito pelo representante da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH). “Com o Centro de Convenções de João Pessoa, finalmente, o turismo na Paraíba desabrochou”, disse.

    Ele destacou que graças a ousadia do seu governo, a Paraíba entrou na rota do turismo de negócios. “Com a inauguração do Centro de Convenções de João Pessoa, estamos conseguindo atrair grandes eventos nacionais e internacionais”, disse o socialista. “À base do diálogo, conseguimos destravar o Polo Turístico Cabo Branco, que vai permitir a instalação de grandes hotéis na nossa Capital”, completou.

    O candidato da ‘Força do Trabalho’ aproveitou ainda para lembrar outros investimentos feitos por seu governo na área de infraestrutura turística, como a revitalização do Vale dos Dinossauros, a implantação contorno de Jacumã e a construção das estradas que dão acesso a Forte Velho e Barra de Camaratuba.

    Servidor público
    Durante o debate, Ricardo reafirmou sua disposição de dobrar o piso do Magistério Estadual nos próximos quatro anos. Ele ainda lamentou que na gestão do ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB) os policiais militares da Paraíba eram obrigados a ocupar as praças públicas para pressionar o governo a fim de obter reajuste.

    Recordou também que a maior diferença salarial entre ativos e inativos aconteceu em 2007, durante a gestão do candidato do PSDB. “Cássio fez concurso público para 11 mil concursados, mas só chamou dois mil”, lembrou o candidato da ‘Força do Trabalho’, acrescentando que seu governo convocou e nomeou, em apenas três anos e meio, 13.580 concursados e implantou programas de valorização do funcionalismo, como os 14º e 15º salários para professores.

     

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]