Servidores de Santa Rita que estão com salários bloqueados saem às ruas pedindo alimentos

    0

    Imagine se um dia um servidor público batesse em sua porta para pedir comida? Pois isso aconteceu na manhã desta quarta-feira (17), na cidade de Santa Rita. O Sindicato dos Servidores Públicos de Santa Rita (Sinfesa) realizou uma caminhada para pedir à população doação de alimentos não perecíveis para os servidores que tiveram seus salários bloqueados pelo prefeito Reginaldo Pereira (PRP). Esse é o primeiro ato da campanha “Adote um servidor e salve uma família”, promovida pela categoria.

    Servidores de Santa Rita que estão com salários bloqueados saem às ruas pedindo alimentos

    Os servidores da Educação estão de greve desde o dia 27 de abril e os da Saúde paralisaram atividades a partir desta quarta (17), conforme foi decidido em assembleia geral. Os dois setores estão paralisados por tempo indeterminado.

    De acordo com o Sinfesa, “sem qualquer razão ou justificativa, servidores santarritenses tiveram a má surpresa quando foram sacar seus vencimentos e constataram que alguns deles chegaram a perder, em média, 50% daquilo que lhes garante a sobrevivência” e que “afora a retirada desses direitos, um grupo de mais de 300 servidores não receberam seus salários, levando todos ao desespero e fazendo com que buscassem ajuda do sindicato”.

    “Não adianta reprimir ou agir de forma ditatorial. Não vamos recuar. O movimento está na rua e vai avançar ainda mais. Estamos aqui para defender os direitos do trabalhador e assim o faremos, como sempre fizemos. Estamos juntos, sindicato e servidor, para o que der e vier”, afirmou o presidente do Sinfesa, José Farias.

    Servidores de Santa Rita que estão com salários bloqueados saem às ruas pedindo alimentos

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here