“É o único estado da federação que está pagando dentro do mês”, destaca secretário de RC

    5

    O secretário de Estado de Articulação Política, Trócolli Junior (PMDB), explicou sobre o não aumento nos salários dos servidores estaduais, destacando a situação financeira do Brasil. Trócolli defendeu que o governador Ricardo Coutinho (PSB) pode mudar o cenário de crise instalado dentro da Paraíba.

    Conforme o deputado licenciado, a bancada de oposição na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) precisa não apenas criticar, mas também propor soluções para os problemas.

    “A oposição tem todo direito de reivindicar, agora vamos fazer uma margem, vamos mostrar os números a população, aos sindicatos, deputados de oposição fazendo o seguinte diga qual a fórmula para que eu possa dar aumento aos servidores começando a dar mais despesa ao estado. É um grande desgaste pro governo, mas temos tempo para reverter esse desgaste trabalhando estruturando a economia da Paraíba, buscando empresas para que possam se instalar no estado. A realidade é esta, o governador tem evitado até viajar para Brasília por conta da crise financeira, e essa situação é demonstrada no país todo. A economia do Brasil está arrasada”, comentou.

    O secretário afirmou que Ricardo está preparando um discurso para expor a situação do governo, a fim da avaliação dos paraibanos sobre a realidade das finanças em sua administração, evidenciando que mesmo diante disto, mantém o pagamento de suas contas em dia, em comparação com outros estados que estão parcelando os rendimentos.

    “O governador vai ter oportunidade de estar na abertura dos trabalhos na Assembleia, e estará preparando um discurso que será distribuído não apenas com os deputados mas com toda imprensa da Paraíba para a própria oposição, para fazer uma avaliação profunda sobre as finanças do estado. Porque o grande problema é que quando o estado está bem financeiramente os problemas diminuem muito, os problemas aumentaram por falta de recursos, e isso é uma realidade que ninguém pode fugir. A questão da medida provisória sobre a data-base qual governante que gosta de evitar que uma data-base que sempre fui cumprida, mas que neste ano ela não venha a ser cumprida. O discurso irá demonstrar aos paraibanos e ao funcionalismo público o que o estado perdeu em 2015, e que ele não poderia se comprometer de forma alguma com nenhum tipo anexo da folha de pagamento porque não poderia pagar. Pagar ao funcionalismo em dia é obrigação de todo gestor, é o único estado da federação que está pagando dentro do mês, temos 17 estados dos 27 pagando parcelado, quero dizer da crise econômica que o país enfrenta”, concluiu.

     

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here