Durante audiência com RC, Temer promete acelerar liberação de empréstimos à PB

0

O governador Ricardo Coutinho (PSB) foi recebido pelo presidente Michel Temer (PMDB), nesta quarta-feira (16), no Palácio do Planalto. O paraibano explanou sobre as principais demandas pertinentes à Paraíba, dentre elas, a liberação de empréstimos. A audiência teve mais de 1 hora de duração e contou com a presença do senador Raimundo Lira (PMDB).

Ricardo declarou que expôs a Temer que a Paraíba, apesar da crise, mantém equilíbrio fiscal, mas que a manutenção desse equilíbrio, manutenção também de investimentos e de serviços também dependem da liberação de empréstimos que estão travados no Ministério da Fazenda. “Pautei os financiamentos, que na minha visão, o Estado tem direito. A Paraíba conseguirá superávit esse ano, coisa que pouquíssimos estados conseguirão. A Paraíba é um Estado que está em dia com suas contas, não paralisou obras e mantém seus serviços funcionando. Mas isso não é ilimitado. Pedi ao presidente que liberasse os empréstimos. Nós tivemos um comunicado do BID, que há muitos e muitos anos trabalha essa questão do empréstimo dentro do Prodetur, suspendendo a operação por conta da demora do Ministério da Fazenda. Nós temos o Cooperar esperando a liberação do Ministério da Fazenda  para fazermos um novo empréstimo para o programa, e aí prosseguir com o trabalho junto com as atividades do campo”, relatou.

O governador também reivindicou a liberação do empréstimo com o Banco do Brasil, de aproximadamente R$ 112 milhões, mas que ainda depende da autorização do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. “O presidente ficou de chamar o ministro da Fazenda e do Planejamento para tratarem disso. Ou seja, um Estado que, diferentemente dos outros, consegue se manter de pé, não pode ter diminuição de nota. Isso não é factível, não é correto. O ministro do Planejamento já estava na sala, inclusive conversou comigo e com o presidente no final da audiência e ficaram exatamente de tratar com Meirelles. Apenas afirmei que um Estado que consegue fazer superávit, um dos únicos sete estados no Brasil, e que ainda paga as coisas em dia,  e, que a nota sobre capacidade de endividamento deve refletir a realidade. O presidente ficou de ver isso nas próximas horas e vamos ver como isso se desenvolve para que o esforço que nós estamos conseguindo fazer de equilíbrio e manutenção do Estado possa ser mantido. O que eu quero é que tenha a participação federal onde seja de direito e de responsabilidade federal”, declarou.

 

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here