Dupla paraibana vence e garante vaga na final dos Jogos Pan-Americanos de Toronto

    0

    Os brasileiros Vítor Felipe e Álvaro Filho retomaram parceria no vôlei de praia em outubro do ano passado e, neste domingo (19), conseguiram algo expressivo: garantiram uma medalha nos Jogos Pan-Americanos de Toronto. A dupla da Paraíba venceu na semifinal os cubanos Nivaldo Diaz e Sergio Gonzalez por 2 sets a 0, parciais 21-17 e 21-15, e vai disputar o ouro com o México, na terça-feira (21).

    O paraibanos se conhecem desde criança e jogaram juntos até 2011. No período em que estiveram separados, Álvaro jogou ao lado de Ricardo e foi vice-campeão mundial. “A gente tem 24 anos. Nós jogamos juntos seis anos no começo na base. Toda nossa carreira foi construída junta. Acho que quando a gente se separou a gente aprendeu muito”, afirmou após a partida, em Toronto.

    Nesta volta à dupla de origem, Vítor teve que se readaptar a jogar na rede, responsável pelos bloqueios, porque deixou um parceiro mais alto para retomar a antiga dupla. “Quando começou o adulto, a gente sentia muita falta de alguém que soubesse caminha. O Álvaro teve oportunidade de jogar com Ricardo (campeão olímpico, de 2004). Ele aprendeu muito. Jogou ao lado de vários outros atletas que ensinaram muito a ele. E, depois de três anos, a gente retomou. E, com certeza, eu vejo o Álvaro de outra forma, muito mais experiente. Ele tem me passado muita coisa boa durante esse tempo. E, com certeza, depois desse Pan, a evolução que a gente teve foi absurda. Saio muito mais focado em um torneio que você pode ganhar e mudar sua vida”, disse o parceiro de Vitor.

    Os jovens da Paraíba pensam muito na medalha do Pan, mas têm um caminho longo para Olimpíada de 2016. Como uma das chances de classificação está no Circuito Mundial de 2015, os dois vão precisar de bons resultados daqui para frente.

    Por causa do Pan, eles perderam duas etapas que contariam ponto nessa corrida para o Rio-2016. “A gente sabe que vão vir outras Olimpíadas, mas a do Brasil é muito importante. A gente viu a oportunidade de jogar um Pan-Americano, sabe a importância de um Pan-Americano para a carreira de um atleta, como pessoal, como de currículo. Então, a gente optou por vir para cá. A gente sabe que a segunda dupla vai ser indicação da Confederação (a primeira dupla se classifica diretamente via o circuito mundial)“, relatou Álvaro.

    Vitor também relativiza a questão da corrida pela vaga olímpica. Ele, inclusive, enaltece a vaga na final e a conquista da medalha. “Eu acho que pouquíssimos atletas brasileiros chegaram numa final de Pan-Americano. Então, assim: acho que representa bastante” disse o atleta paraibano, que já chegou a ser eleito o melhor jogador do Mundial da Polônia, em 2014.

     

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here