Dupla paraibana representa o Brasil no Campeonato Mundial de Vôlei de Praia

    0

    Se os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, já estão na mira das principais duplas do mundo no vôlei de praia, a competição mais importante desta temporada começa nesta sexta-feira (26). O Campeonato Mundial 2015, disputado em quatro cidades da Holanda – Amsterdã, Apeldoorn, Haia e Roterdã -, colocará em jogo o segundo troféu mais desejado pelos atletas, além de uma boa prévia do que será visto nas areias de Copacabana.

    Campeão em nove edições, cinco no torneio masculino e outras quatro no torneio feminino, o Brasil é o maior vencedor do torneio. Os Estados Unidos aparecem em segundo lugar, com cinco medalhas de ouro. E além de manter a hegemonia, um atleta em especial poderá quebrar um recorde. Tricampeão, ao lado de Loyola (1999), Ricardo (2003) e Alison (2011), Emanuel está empatado com a norte-americana Walsh.

    O Brasil está sendo representado por oito equipes. No torneio masculino, a responsabilidade fica a cargo de Alison e Bruno Schmidt (ES/DF), Álvaro Filho e Vitor Felipe (PB), Evandro/Pedro Solberg (RJ) e Ricardo/Emanuel (BA/PR). Ágatha e Bárbara Seixas (PR/RJ), Fernanda Berti/Taiana (CE/RJ), Juliana/Maria Elisa (CE/PE) e Larissa/Talita (PA/AL) representam a tradição das cores verde e amarela no campeonato feminino.

    A primeira partida com brasileiros ocorre neste sábado (27), quando Larissa e Talita (PA/AL) entram em quadra às 6h contra as holandesas Van der Vlist e Van Gestel.

    A décima edição da Copa do Mundo, que começou a ser realizada em Los Angeles, em 1997, e é disputada a cada dois anos, promete ser uma das melhores de todos os tempos. Em termos de estrutura e logística, nunca a competição organizada pela Federação Internacional de Voleibol (FIVB) precisou ser tão bem planejada. Pela primeira vez na história, o torneio será disputado em quatro cidades de maneira simultânea.

    Dentro de quadra, os principais atletas disputam, além da honra em ser campeão do mundo, uma premiação de 1 milhão de dólares (60 mil aos vencedores, 45 mil para os segundos colocados e 35 mil dólares aos medalhistas de bronze) e 1000 pontos para a dupla no ranking do Circuito Mundial. Além disso, os países dos atletas campeões estarão automaticamente classificados para as Olimpíadas do Rio 2016. A vaga é da federação, e não do time campeão.

    O sistema de disputa funciona da seguinte forma: 48 duplas femininas e 48 masculinas são divididas em 12 grupos com 4 times cada. Os dois melhores de cada chave avançam diretamente para a próxima fase, assim como os oito melhores terceiros colocados. A partir desta etapa, as partidas passam a ser no formato de eliminação simples, com as oitavas e quartas de final, semifinal e a grande decisão.

    Conheça o caminho do Brasil:

    Feminino

    Ágatha e Bárbara Seixas
    Embaladas pelo título no Grand Slam de São Petersburgo, disputado na última semana, nos Estados Unidos, Ágatha e Bárbara Seixas estão no grupo F. A sede fica em Apeldoorn e elas enfrentam Day e Kessy (EUA), Revuelta e Candelas (MEX) e Flores e Leila (CUB). O confronto contra a parceria norte-americana, que conta Jennifer Kessy, medalhista de prata nos Jogos Olímpicos de Londres 2012, é o mais acirrado do grupo.

    Fernanda Berti e Taiana
    O grupo I, sediado em Haia, reserva uma estreia para o Brasil. Fernanda Berti é a única das atletas que ainda não disputou o Campeonato Mundial. Ao lado de Taiana, ela terá como concorrentes os times da Suíça, Zumkehr/ Heidrich e Forrer/Vergé-Dépré, e ainda Nel e Sekhonyana (AFS).

    Juliana e Maria Elisa
    Quem também atua na capital holandesa, mas pelo grupo G, é a dupla Juliana e Maria Elisa. As vencedoras do Circuito Mundial em 2014 têm nas alemãs Laboureur e Süde o time adversário mais bem ranqueado da chave, que conta também com Pata e Matauatu (VAN) e Boucheta e Bayou (ALG).

    Larissa e Talita
    Atuais campeãs do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia, Larissa e Talita (PA/AL) são cabeça de chave do grupo B e enfrentam Goricanec e Huberli (SUI), Radarong e Udomchavee (TAI) e Van Der Vlist e Van Gestel (HOL), em Amsterdã. Elas largaram bem no Circuito Mundial 2015, vencendo o Grand Slam de Moscou e o Major da Croácia.

    Masculino

    Alison e Bruno Schmidt
    Na cidade de Apeldoorn, Alison e Bruno Schmidt terão a companhia no grupo C de Doppler e Horst (AUT), Jefferson Santos, brasileiro naturalizados catariano, e Cherif Younousse (QAT) e Court e Schumann (AUS). O confronto contra os austríacos representa uma revanche para o time brasileiro, que foi superado nas oitavas de final do Grand Slam de São Petersburgo.

    Álvaro Filho e Vitor Felipe
    Também em Apeldoorn, mas pelo grupo K, Álvaro Filho e Vitor Felipe encaram Marco e Garcia (ESP), Azaad e Bianchi (ARG) e os norte-americanos Gibb e Patterson, que venceram a última etapa do Circuito Mundial 2015.

    Pedro Solberg e Evandro
    Única dupla do país a jogar em Rotterdam, Pedro Solberg e Evandro enfrentam pelo grupo L Virgen e Ontiveros (MEX), Naceur e Belhaj (TUN) e Walkenhorst e Windschief (ALE). No Grand Slam de São Petersburgo os brasileiros encararam o time da Alemanha ainda pela fase de grupos, e levaram a pior por 2 sets a 0.

    Ricardo e Emanuel
    Em Amsterdã, os experientes Ricardo e Emanuel jogam para iniciar com o pé direito a busca pelo segundo título. No entanto, os campeões em 2003 têm em Herrera e Gavira uma pedra no sapato, já que os espanhóis eliminaram a dupla nas oitavas de final da última etapa do Circuito Mundial, realizada nos Estados Unidos. Liamin e Barsouk (RUS), campeões dos Jogos Olímpicos da Juventude, em 2014, e Ajanako e Sapong (GAN) completam o grupo G.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here