Documento reforça fala de Tôrres e comprova quebra do acordo firmado por Cartaxo com o PSB

    0

    O Paraíba Já localizou cópia do documento assinado em 2006 pelo então vereador Luciano Cartaxo, se comprometendo a apoiar as candidaturas do PSB nas eleições de 2008 e 2010. O episódio, ocorrido há nove anos, veio à tona nesta terça-feira (29), após o secretário de Comunicação do Governo Estado, Luís Tôrres, responder críticas do secretário de Articulação Política da Prefeitura de João Pessoa, Adalberto Fulgêncio, que chamou o governador Ricardo Coutinho (PSB) de “oportunista”, na última sexta-feira (25).

    Leia também: Luís Tôrres lembra quebra de acordo de Cartaxo com o PSB em 2006 para rebater Fulgêncio

    Tôrres lembrou que Cartaxo chegou a assinar um documento garantindo apoio ao PSB depois que foi indicado pelo então prefeito Ricardo Coutinho para ser candidato a vice-governador na chapa do peemedebista José Maranhão. O acordo, contudo, não foi cumprido.

    O compromisso celebrado pelo hoje prefeito de João Pessoa com o PSB foi assinado no dia 28 de junho de 2006 (veja abaixo). Três anos depois, já empossado no cargo de vice-governador, Luciano Cartaxo chegou a negar a existência do acordo, porém, em 6 de outubro de 2009, o Jornal da Paraíba divulgou cópia do documento atestando a procedência do fato.

    Documento reforça fala de Tôrres e comprova quebra do acordo firmado por Cartaxo com o PSB

    Saiba mais

    Antes das convenções partidárias de 2006, o PT chegou a indicar os nomes dos deputados Frei Anastácio (estadual) e Luiz Couto (federal) para ocupar a vaga de vice na chapa do candidato do PMDB ao Governo do Estado, senador José Maranhão. Naquela época, PSB, PCdoB e outras legendas também integravam o bloco de oposição ao então governador e candidato à reeleição Cássio Cunha Lima (PSDB)

    O PMDB, no entanto, vetou os nomes de Frei Anastácio e Luiz Couto. Para manter a oposição unida, Ricardo Coutinho indicou o vereador petista Luciano Cartaxo, então líder do seu governo na Câmara de João Pessoa, para compor a chapa com Maranhão. Para retribuir o gesto, Cartaxo assinou documento garantido apoio do PT ao PSB nas duas eleições subsequentes.

    Mesmo derrotada nas eleições de 2006, a chapa Maranhão-Cartaxo chegou ao Palácio da Redenção em fevereiro de 2009, após a Justiça Eleitoral cassar o mandato de Cássio Cunha Lima. Meses após ser empossado como vice-governador, Cartaxo descumpriu o acordo firmado com o PSB três anos atrás.

     

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here