Discussão sobre ponto turístico e homenagens devem marcar semana na CMJP

    0

    Uma audiência pública e três sessões solenes movimentarão as tardes do Plenário Senador Humberto Lucena no período de 17 a 21 de novembro, conforme a agenda da semana divulgada pelo setor de Cerimonial da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP). A Casa vai discutir intervenções na falésia do Cabo Branco, comemorar os 50 anos de Mãe Renilda como sacerdotisa de religião de matiz africana e outorgar dois Títulos de Cidadão Pessoense: um ao padre Marcondes Meneses e outro ao estudante Patrick Teixeira Dorneles Pires, que também vai receber a Medalha Cidade João Pessoa.

    Na segunda-feira (17), às 15h, acontecerá a audiência pública para discutir ações de intervenção na falésia do Cabo Branco. A propositura do debate foi do vereador Raoni Mendes (PDT), que desde o início deste mês vem usando a tribuna da CMJP para cobrar providências em relação à proteção da barreira do Cabo Branco.

    O parlamentar pessoense solicitou ao Ministério Público da Paraíba (MPPB) e protocolou junto à Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) e à Secretaria Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) um pedido de bloqueio do trânsito próximo à barreira, que está sofrendo com a erosão e sujeita a desmoronamentos. Dias depois do pedido, o trânsito no local foi interrompido pela PMJP.

    Não é preciso ser engenheiro para perceber que a situação da erosão ameaça a via de circulação de pessoas e automóveis que está instalada no topo daquela formação. Ademais, aquele é um patrimônio e um dos grandes trunfos turísticos que temos, como ponto mais oriental das Américas, ou seja, é uma referência e um orgulho para a nossa população. Para mim, está clara a necessidade de uma intervenção no local”, justificou Raoni Mendes.

    Celebração pelos 50 anos de sacerdócio de Mãe Renilda

    A primeira sessão solene da semana acontece às 15h da terça-feira (18) e vai celebrar os 50 anos de Mãe Renilda como sacerdotisa de religião de matiz africana. O vereador Renato Martins (PSB) foi o propositor da celebração. Mãe Renilda foi iniciada no culto da Jurema Sagrada aos nove anos de idade e, aos 17 anos, foi iniciada na Umbanda, convertendo-se ao Candomblé de nação Jêje Savalú em 1996.

    Mãe Renilda foi a primeira sacerdotisa afro-brasileira a ingressar no Movimento Negro do Estado, em 1990, quando passou a desenvolver projetos sociais no bairro de Cruz das Armas, com a distribuição de sopas. Foi sócia-fundadora da Cruzada Federativa de Umbanda e fundou a Federação Independente dos Cultos Afro-brasileiros do Estado da Paraíba (Ficab). Atualmente, ela é presidenta do Movimento Negro da Paraíba; conselheira e presidenta do Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial da Paraíba (Cepir-PB); conselheira da mulher de João Pessoa; membro do Fórum Estadual de Educação, da Secretaria da Negritude do PSB-PB e suplente do Conselho Nacional da Saúde.

    Padre da Paróquia Menino Jesus de Praga recebe cidadania pessoense

    Na quarta-feira (19), também às 15h, acontece outra sessão solene para outorga do Título de Cidadão Pessoense ao padre Marcondes Silva Meneses. A outorga e a solenidade foram proposta do vereador Djanilson (PPS).

    A justa homenagem deixará marcas para a edilidade pública municipal”, afirmou o autor da propositura. O parlamentar destacou ainda que o padre desenvolve um trabalho social na Paróquia, entregando alimentos a pessoas carentes da comunidade do Timbó.

    O padre Marcondes Meneses é natural da cidade de Guarabira e tem sua formação acadêmica em Arquitetura e Teologia. Há quase seis anos é o dirigente sacerdotal nos bairros dos Bancários, Timbó I e Timbó II, sendo também responsável pela evangelização de cerca de 800 jovens.

    Homenagens a estudante embaixador dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio

    A última sessão solene do período acontece na quinta-feira (20), às 17h30, para entrega do Título de Cidadão Pessoense e da Medalha Cidade de João Pessoa ao estudante Patrick Teixeira Dorneles Pires, pelos relevantes serviços prestados à Capital paraibana. A vereadora Raíssa Lacerda (PSD) foi a propositora da homenagem e da solenidade.

    Patrick merece receber as maiores comendas da Casa por sua luta grandiosa e como embaixador dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) na Paraíba. Ele possui uma doença raríssima, a mucopolissacaridose”, justificou Raíssa Lacerda, destacando a luta do jovem na liberação da pesquisa para tratamento da doença.

    Natural de Porto Alegre (RS), Patrick Teixeira Dorneles Pires convive com a mucopolissacaridose, doença genética e degenerativa rara, há 17 anos, diagnosticada quando tinha apenas dois anos de idade. Patrick se disponibilizou para contribuir com a Pesquisa de Tratamento da Mucopolissacaridose IVA em 2012 e lutou para comover a Comissão Nacional de Ética e Pesquisa (Conep) a fim de liberar a investigação em todo o Brasil, além de conseguir a ampliação das vagas para que pessoas possam participar da pesquisa.

    Em 2013, ele recebeu o título de embaixador dos ODM, um projeto da Organização das Nações Unidas (ONU), o qual estabeleceu oito objetivos a serem alcançados neste milênio. No Brasil, são chamados de oito Jeitos de Mudar o Mundo, que devem ser atingidos por todos os países até 2015.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here