Discurso de que impeachment seria golpe é balela, diz deputado da PB

0

O deputado federal Manoel Júnior (PMDB) defendeu a atuação da Câmara dos Deputados no que tange à aprovação do processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff (PT), realizado no último domingo (17) e afirmou que o impeachment não é sinônimo de golpe.

O parlamentar afirmou que a instituição cumpriu com seu dever constitucional e relembrou outros diversos processos rejeitados pela Câmara.

“Eu vou primeiro dizer a população paraibana e pessoense, que a Câmara dos Deputados cumpriu o seu papel constitucional. Lembrar a vocês que antes do julgamento político feito pela Câmara, a Câmara já havia rejeitado 27 processos de impeachment que se tinham dado entrada, e a presidência, por algum motivo técnico, descartou ou arquivou. Aquele pedido de impeachment que foi aceito do Hélio Bicudo, da Janaína Pascoal e do Miguel Reali Junior tinha fundamentação técnica, tanto é que ele estava pautado também nos aspectos técnicos da rejeição das contas da presidente Dilma por um órgão de assessoramento técnico do Congresso Nacional”, disse.

O deputado minimizou o discurso da oposição e garante que não foi golpe. “Esse jargão, essa fala continuada de que é golpe, é balela, é um discurso carcomido e repetitivo para tentar fazer discurso de oposição. O Congresso Nacional instalou uma comissão especial com 65 deputados, muitos deles juristas, outros ligados à área econômica”, explicou.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here