Deputado paraibano diz que propostas da CNI são o “cúmulo do cinismo”

0

Na última semana, após reunião com o presidente interino Michel Temer, o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, defendeu que o governo promova mudanças duras na Previdência Social e nas leis trabalhistas, chegando a citar a possibilidade de até 80 horas semanais de trabalho.

“O grande empresariado brasileiro é muito engraçado. As propostas da CNI são o cúmulo do cinismo. Na hora de propor sacrifícios só lembram dos trabalhadores.  Se querem que os trabalhadores se sacrifiquem, comecem dando o exemplo. Por que não propõem a revisão dos R$ 400 bilhões que gastamos com juros e os R$ 62 Bilhões de isenção previdenciária dados às empresas apenas em 2015? Por que também não propõem a taxação das grandes fortunas?” questionou o deputado.

Para o deputado estadual Anísio Maia, está claro que mais uma vez o empresariado quer que a classe trabalhadora pague sozinha a conte de uma crise econômica internacional. “Não foram os trabalhadores que fizeram esta crise. Aliás, somos um dos únicos países do mundo que não tributam a taxa de lucros, heranças e grandes fortunas, sem contar que todo o empresariado ganha rios de dinheiro com a especulação financeira causada por nossa exorbitante taxa de juros”, argumentou.

O petista observa que o Brasil desenhado por Temer e os empresários é um país sem Sistema Único de Saúde, com uma idade de aposentadoria superior à expectativa de vida em grande parte dos estados brasileiros e com uma jornada de trabalho muito acima da atual.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: redacao@paraibaja.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here