Deputado denuncia que Cartaxo desviou recursos destinados para compra de tomógrafo

0

O deputado federal Wilson Filho (PTB) aumentou o tom das críticas sobre a gestão do prefeito Luciano Cartaxo (PSD), na tarde desta sexta-feira (17), no programa Rádio Verdade, da Arapuan FM. Ele comentou sobre o desempenho do prefeito Luciano Cartaxo (PSD) na pesquisa do Instituto Opinião, divulgada na última segunda-feira (13).

“Espontaneamente, apenas 15% das pessoas acreditam que Cartaxo poderia ser reeleito. Isso é muito pouco e é um grande sinal de que as pessoas querem mudança e querem outra pessoa. Geralmente o prefeito que vai para a reeleição, as pessoas, espontaneamente, falam diretamente no nome dele em um grande percentual. Elas querem mudar e querem conservar as poucas coisas que foram feitas de forma correta, mas as pessoas querem que prioridades sejam feitas”, analisou.

Wilson também afirmou que Cartaxo não soube escolher corretamente as prioridades para a cidade durante esses quase quatro anos de gestão.

“Eu vou te dar um exemplo. A obra da Lagoa é importante. Não é uma obra ruim, é importante, do jeito que foi feito, a mudança do projeto, o escândalo de superfaturamento, é ruim. Mas a obra é boa. E a gente pode dizer que é uma obra do tamanho proporcional para uma gestão dizer que é a principal obra da gestão? O principal problema de João Pessoa é a Lagoa? O principal problema da cidade é a saúde, que está faltando médico é todo canto”, declarou.

Ele explicou que a população sempre é a castigada durante a disputa de poder entre os políticos. “Em todas as plenárias que eu faço, o pessoal reclama que a violência ta enorme e fica o prefeito passando a batata quente pro governador e o governador passando pro prefeito e isso não se resolve. Nós temos uma Secretaria de Segurança que não faz nada. Tá certo isso? Não está. E nós vamos apresentar proposta para isso. Dia 14 de julho eu vou apresentar soluções que a nossa equipe, que o povo nos ajudou para resolver os problemas de João Pessoa”, afirmou.

E o deputado relatou que apresentou emendas para a cidade e que ora foram usadas incorretamente ou foram perdidas por falta de planejamento. “Eu coloquei R$ 2 milhões para a Saúde de João Pessoa só esse ano. Coloquei um milhão para comprar um tomógrafo novo e estava naquela polêmica de que o único tomógrafo na cidade era no Trauminha e estava quebrado há dois anos. O prefeito pegou o dinheiro e usou para outra coisa e não para o que eu tinha proposto. O outro um milhão, o prefeito nem projeto fez. Eu coloquei emenda para 37 cidades na Paraíba. A única que não apresentou projeto para pegar esse dinheiro foi João Pessoa. Não é um projeto mirabolante, com maquete, é um papelzinho que você escreve e cadastra”, revelou.

E justificou que se preocupou com a falta de um tomógrafo em João Pessoa, com base na fiscalização que realizou em conjunto com a Comissão de Seguridade e Saúde da Câmara dos Deputados, em outubro do ano passado. Algo que é oneroso para os cofres municipais.

“A emenda para o tomógrafo decidi porque João Pessoa gasta muito dinheiro fazendo esses exames em clínicas particulares. Se fizesse publicamente, seria mais barato. Eu coloquei esse recurso para comprar o tomógrafo e Cartaxo desviou para outra coisa. E eu coloquei também recursos para abrir esse centro de hemodiálise do Santa Isabel e nem projeto fez. Eu tentei ligar várias vezes para o secretário de Saúde do município Adalberto Fulgêncio, inclusive através do deputado Rômulo Gouveia, mas não consegui.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here