Deputado denuncia ataque do governo Temer: “o argumento de corte caiu por terra”

0

O deputado estadual Anísio Maia (PT) participou nesta última quarta-feira, 6, do evento cultural “IFPB pela Democracia”, realizado no bairro de Jaguaribe, em João Pessoa e promovido pelo Comitê “IFPB contra o Golpe”, do qual fazem parte o Grêmio Estudantil 10 de Outubro e o Sindicato dos Trabalhadores da Educação Básica, Profissional e Tecnológica da Paraíba.

Na ocasião, Anísio Maia denunciou ataques à educação pública do país, promovidos pelo governo interino de Michel Temer. “Já sabemos que o golpe em curso tem por objetivo atacar os direitos sociais e este governo golpista já mostrou ao que veio. A educação é a política pública mais importante de inclusão social e redução das desigualdades. Ao atacar a educação, está claro que este golpe é contra o país e contra nosso povo”, argumentou.

“Em menos de dois meses Michel Temer já promoveu o fim do Programa Bolsa Permanência, que era uma ajuda de custo para os estudantes de menor poder aquisitivo, a suspensão de vagas para o Pronatec e Fies, o congelamento das bolsas concedidas e o cancelamentos das novas bolsas do Programa Ciência Sem Fronteira e a revogação autoritária da nomeação de 12 membros do Conselho Nacional de Educação, nomeados no início de maio” afirmou o deputado.

Em diálogo com estudantes e servidores, Anísio Maia ainda destacou que estão em curso outros ataques do governo Temer que podem deixar sequelas ainda mais graves, como a proposta de retirada de recursos dos royalties do Pré-Sal para a educação e a proposta de fim do mínimo constitucional de 18% da receita bruta da União com o ensino público do país. “O argumento de corte de gastos caiu por terra. O governo Temer vai pedir ao Congresso autorização para fechar o ano com déficit de R$ 170,5 bilhões. Ao invés de cortar gastos, aumentou as despesas em R$ 66,7 bilhões”

“Há uma demanda histórica em nosso país por educação pública e de qualidade. Qual o pai ou a mãe que não gostaria que seu filho estudasse em um Instituto Federal? A expansão destes institutos é a prova concreta de compromisso do PT com a educação. Quando assumimos o governo em 2003 eram apenas 140 Campi em todo o país e o PSDB não criou nenhum. Os governos Lula e Dilma criaram simplesmente 422 novos campi. Na Paraíba, o IFPB saiu de um para 21 Campi, dos quais três esperam portaria para instalação” concluiu.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here